Agricultura

Agricultura

Fechar
PUBLICIDADE

Agricultura

Serviço de Assistência Técnica Colmeia Viva segue ativo mesmo durante a pandemia do novo coronavírus

 

São Paulo (SP) – Mesmo ante às restrições impostas pela pandemia do novo coronavírus, o serviço de Assistência Técnica Colmeia Viva segue ativo no atendimento a agricultores e apicultores. Conforme os porta-vozes do movimento, o canal permanece em funcionamento, pelo fone 0800 771 8000, e nas últimas semanas realizou sua primeira reunião virtual, por aplicativo, com objetivo de dar andamento a uma demanda pontual envolvendo a complementaridade entre agricultura e apicultura.

 

Uma iniciativa da indústria de defensivos agrícolas para combater o mau uso de produtos e preservar abelhas, o Colmeia Viva Assistência Técnica abriu a modalidade de atendimento online com a presença de uma empresa do setor sucroenergético, além de um apicultor referenciado na atividade e os professores Osmar Malaspina (Unesp) e Roberta Nocelli (UFSCar), consultores do movimento. O encontro, com quase duas horas de duração, selou a adoção de medidas práticas, por parte da usina e do apicultor, com vistas à proteção de cultivos de cana-de-açúcar e de apiários existentes no noroeste paulista.

 

Conforme o médico veterinário Daniel Espanholeto, especialista em uso correto e seguro de defensivos agrícolas, o novo modelo de atendimento do Colmeia Viva Assistência Técnica, a exemplo do que é realizado pelo telefone 0800 771 8000, é gratuito. “Está aberto a agricultores e apicultores de todo o Brasil e se mostrou bem-sucedido. A presença dos professores contribuiu para fortalecer a interatividade entre a empresa e o apicultor. Ambos passarão a atuar em conjunto para promover práticas amigáveis a abelhas.”

 

“O diálogo entre o agricultor e o apicultor é a chave da proteção de cultivos e da preservação de abelhas e do meio ambiente. A complementaridade entre agricultura e apicultura concentra a maior parte das ações do Movimento Colmeia Viva, e os resultados desse esforço têm sido cada vez mais valorizados no campo”, continua Rhaissa Michievicy, engenheira agrônoma, analista de uso correto e seguro do movimento.

 

Segundo os porta-vozes do Colmeia Viva, depois da criação do serviço de Assistência Técnica, caíram representativamente os relatos sobre mortes de abelhas, ocasionadas por mau uso de defensivos agrícolas, encaminhados aos canais de atendimento do movimento.

 

Rhaissa Michievicy destaca ainda que o serviço de Assistência Técnica Colmeia Viva resultou do levantamento MAP – Mapeamento de Abelhas Participativo -, uma iniciativa de pesquisa que investigou causas de mortes de abelhas no entorno de lavouras. O trabalho, finalizado em 2018 e com duração de quatro anos, abrangeu mais de 200 agricultores em 78 municípios paulistas. Esse conhecimento adquirido, de acordo com o Colmeia Viva, hoje contribui para prevenir e mitigar a mortalidade de insetos polinizadores em diversas regiões do País.

 

Junto ao serviço de Assistência Técnica, o Colmeia Viva também incentiva agricultores e apicultores a aderir a outras ferramentas de suporte, como Colmeia Viva APP e Manual de Boas Práticas, acessíveis, e gratuitos, no site do movimento. O primeiro constitui um aplicativo que facilita o diálogo entre agricultores e apicultores, enquanto o manual detalha medidas fundamentais para proteger cultivos, abelhas e meio ambiente.

 

“O conjunto deste trabalho, que ainda inclui visitas presenciais a campo e a preparação de cursos customizados para agricultores e apicultores, demonstra o empenho estratégico da indústria de defensivos agrícolas na construção de uma relação produtiva entre agricultura e apicultura”, finaliza Espanholeto.

 

www.colmeiaviva.com.br

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Agricultura

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE