Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

'''Fall Guys''' e '''Blightbound''': Como a Devolver lançou 2 dos melhores games multiplayer da quarentena

Em época de trabalho remoto projetos adiados, distribuidora de jogos independentes trabalhou com pequenos estúdios para dois grandes jogos, que não poderiam ser mais diferentes.

 
 -   /
/ /

Em uma das poucas indústrias do entretenimento que prospera durante a quarentena, uma das maiores publicadoras de games independentes, a Devolver, conseguiu uma proeza. Em menos de uma semana, lançou dois dos melhores games multiplayer dos últimos meses.

  • 'Fall Guys' é novo game viciante com gincanas no estilo de 'Olimpíadas do Faustão'; G1 jogou

"Fall Guys: Ultimate knockout" e "Blightbound" têm em comum a ausência de modos para apenas um jogador e a combinação de diferentes gêneros, mas não poderiam ser mais diferentes entre si.

O primeiro, lançado na última terça-feira (4) para computadores e PlayStation 4, é uma competição hiper colorida que mistura battle royale com gincanas no estilo "Olimpíadas do Faustão" – com potencial suficiente para se tornar um próximo "Fortnite".

Assista ao trailer de 'Fall Guys: Ultimate knockout

Assista ao trailer de 'Fall Guys: Ultimate knockout'

Já o segundo, que entrou em fase de acesso antecipado para computadores no dia 29 de julho, é um RPG cooperativo que coloca equipes de três jogadores para explorarem calabouços cheio de criaturas monstruosas.

Apesar da publicação através da Devolver, os games foram desenvolvidos por dois estúdios diferentes. Mesmo assim, ambos compartilham a crença de que os lançamentos tão próximos podem ajudar e se ajudados pelo período.

"Isso é meio sombrio, mas a crise do corona foi boa para desenvolvimento de games, especialmente multiplayer, porque as pessoas estão presas em casa e sentem falta de socialização", diz em entrevista ao G1 Jasper Koning, fundador e designer do Ronimo, estúdio de "Blightbound".

"Até pessoas que não são tanto de games têm jogado para socializar."

Assista ao trailer de 'Blighbound

Assista ao trailer de 'Blighbound'

O designer chefe e cocriador de "Fall Guys", Joe Walsh, concorda.

"Multiplayers sempre conseguiram aproximar as pessoas que não podem se ver", afirma ele ao G1. "'Fall Guys' ajuda, porque ele não te deixa estressado ou nervoso no fim. Acho que é por isso que o jogo tem sido tão bem recebido. as pessoas podem apenas relaxar."

Caras de sucesso (inesperado)

A recepção tão calorosa ao game de gincanas foi uma surpresa para seu estúdio, o inglês Mediatonic. Eles esperavam 100 mil jogadores registrados em seu primeiro fim de semana. Em um dia, já eram 1,5 milhão.

"Esse tipo de sucesso traz problemas que você não tem como prever", diz Walsh. "Não sou engenheiro de servidores, mas as coisas têm dado errado de maneira que a gente nem via."

'Fall Guys' mistura battle royale com gincanas estilo 'Olimpíadas do Faustão' — Foto: Divulgação

Além dos desafios com a queda de partidas, ele conta que estão conscientes de jogadores que não têm recebido os pontos merecidos após as vitórias, mas afirma que eles são resolvidos – e garantiu que todos devem receber seus prêmios com o tempo.

A ideia de "Fall Guys" surgiu há cerca de dois anos. No princípio, nem era para ser um battle royale, gênero que se popularizou ao colocar diversos jogadores que são eliminados aos poucos em uma disputa aberta, na qual o campeão é o último sobrevivente.

"Queríamos apenas algo único para os multiplayers, que se encaixasse ao perfil do nosso estúdio. Programas matinais de jogos na TV eram um encaixe perfeito", conta o desenvolvedor.

Com o tempo, a equipe de cerca de 45 pessoas percebeu que a dinâmica, parecida com gincanas da televisão ou até com as competições de "Mario Party', fazia sentido em um battle royale.

"Nesses dois anos estávamos sempre em pânico pensando que alguém ia anunciar algo parecido."

'Fall Guys' mistura battle royale com gincanas estilo 'Olimpíadas do Faustão' — Foto: Divulgação

DNA imprevisível

Para o futuro do game, além de consertar os problemas atuais, a Mediatonic planeja investir na variedade de mapas e nos modos de jogo, que podem incluir disputas fechadas a equipes ou a competições escolhidas pelos usuários.

Isso significa que uma tela dividida, que permita que pessoas joguem juntas no mesmo lugar, não seja uma das prioridades. Walsh explica que seu desenvolvimento levaria tempo demais, e exigiria muita dedicação de uma equipe que pode ser considerada pequena.

"O DNA de 'Fall guys é a imprevisibilidade. Sabemos que a variedade é o que torna o game interessante. Vamos focar em também novas maneiras de aumentar a jogabilidade em nossos mapas que já existem, talvez adicionar algumas coisas geradas randomicamente. Adoraria que a pessoa caísse em um local que já conhece mas não soubesse onde está."

'Fall Guys' mistura battle royale com gincanas estilo 'Olimpíadas do Faustão' — Foto: Divulgação

Parte da loucura do jogo são seus heróis, os tais "caras" do título. Coloridos e meio afobados, a maioria dos usuários jurava que não tinham mais do que alguns centímetros. Mas um tuíte da equipe acabou com a ilusão.

"Os fall guys têm 1,83m de altura. Este é o tuíte", dizia a publicação, para consternação geral – inclusive de Walsh. Ele ri da pergunta a respeito, mas confirma que é uma informação oficial.

"É canônico. Acho que foi nosso gerente de comunidades que decidiu, mas ele nem me perguntou. Eu sempre imaginei eles muito menores, e tem algo meio assustador pensar nesses caras tão grandes por aí, mas é canônico mesmo agora."

Melhores juntos

O desenvolvimento de "Blightbound" passou por processo parecido. Após o lançamento da versão grátis de "Awesomenauts", em 2017, o estúdio holandês estava animado com a perspectiva de trabalhar com algo completamente diferente.

Primeiro veio a ideia de um multiplayer cooperativo contra criaturas do jogo. Depois, um projeto em 3D foi substituído pelo ambiente em duas dimensões parecido ao gênero de brigas de rua, na qual equipes se reuniriam em sessões.

Mas, como esse tipo de game apresenta heróis muito poderosos, o desafio foi encontrar formas para forçar as pessoas a realmente se ajudarem nas partidas.

'Blighbound' reúne equipes de trê s jogadores — Foto: Divulgação

"Pensamos na trindade do RPG (suporte, dano e tanque), porque seria fácil dos jogadores entenderem, e desenvolvemos a partir disso, tomando a decisão arriscada de dizer que não poderiam jogar sozinhos. Mas, com isso, podíamos brincar com as classes", diz Koning.

Com isso, a equipe que agora conta com 24 pessoas trabalhou três anos no projeto. Em seu lançamento antecipado, "Blightbound" conta com nove heróis recrutáveis e seus masmorras diferentes.

Nesta quinta-feira (13), outros dois personagens e um novo mapa devem ser adicionados. A ideia é chegar a no mínimo 20 heróis e nove calabouços até o lançamento oficial, em 2021.

"Esperamos que as próximas atualizações ajudem a adicionar jogadores e a manter o pessoal engajado."

'Blighbound' reúne equipes de trê s jogadores — Foto: Divulgação

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Variedades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE