Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLICIA

Preso no Tocantins suspeito de matar ex-policial federal em Goiânia

 

A Polícia Civil do Estado de Goiás, por meio da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), em operação coordenada pelo delegado Francisco Costa, com apoio da Polícia Civil de Araguaína/TO, prendeu, na tarde de sexta-feira (1), IVAN DE SOUSA MARQUES, vulgo COWBOY, suspeito de sido o autor do homicídio que vitimou Silvio José Dourado, ocorrido no dia 17.04.2020, na esquina da Avenida T-63 com a Avenida Circular, no Setor Pedro Ludovico, em Goiânia.

De acordo com as investigações, a vítima estava tendo um relacionamento amoroso com a ex-companheira do suspeito JOÃO SOARES ROCHA, vulgo ROCHINHA, o qual foi apontado pela operação Flak, da Policia Federal de Tocantins, com sendo o líder de uma organização criminosa que distribui drogas no Brasil e exterior.

Ocorre que o suspeito JOÃO não aceitou o final do seu relacionamento, bem como não admitia que sua ex-companheira se relacionasse com a vítima. Em razão disso, contratou o suspeito  ILZEMAR, que já era conhecido da família, e IVAN para matar a vítima.

O suspeito ILZEMAR foi o responsável por planejar toda a empreitada criminosa, fornecendo a moto e arma usada no crime, bem como dando todo suporte necessário para que IVAN executasse a vítima.

No dia do crime, a vítima saiu de casa no automóvel SW4 para visitar um amigo, sendo que IVAN já esperava em uma motocicleta de cor vermelha. ILZEMAR também estava em um veículo Agile preto nas imediações dando suporte a IVAN. ILZEMAR e IVAN seguiram a vítima, sendo que quando ela parou em um semáforo no local dos fatos, IVAN efetuou diversos disparos de arma de fogo contra a vítima, que foi atingida e veio a óbito dentro do carro. O neto da vítima, que estava no interior do carro, sofreu alguns ferimentos em razão dos estilhaços provocados pelos disparos.

Após o delito, IVAN abandonou a moto nas proximidades, entrou no carro de ILZEMAR e ambos fugiram do Estado.

No dia 1º de maio, por meio de trabalho investigativo, após compartilhamento de informações com a Polícia Civil de Araguaína/TO, equipe da DIH conseguiu localizar e prender IVAN, o qual possui outros quatro mandados de prisão em aberto por crimes de homicídio no estado do Pará e Tocantins.

IVAN confessou a pratica do crime e disse iria ganhar R$ 20 mil para matar a vítima. Durante a sua prisão, foram apreendidos pouco mais de R$ 6 mil, parte do pagamento pelo serviço realizado.
As diligências continuam no intuito de localizar e prender os suspeitos JOÃO e IlZEMAR, os quais são foragidos da justiça. Por essa razão, a PCGO solicita informações sobre o paradeiro deles através do 197 ou 62 32011220, o que torna imprescindível a exibição da identificado e imagem dos indiciados, em fiel da Lei n.º 13.869, Portaria n.º 02/2020 – PC, Despacho do Delegado Titular desta unidade, nº 000010828006 e Despacho nº.   – DIH/DGPC- 09555 dos responsáveis pela investigação, especialmente porque visa o surgimento de novas provas e testemunhas do homicídio em testilha, bem como outros crimes violentos na região.

 

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE