Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Grupo bloqueia estrada em Honduras para impedir enterro de vítimas de Covid-19

Povoado teme que parentes de mortos estejam infectados com o novo coronavírus e fizeram barricadas perto da capital, Tegucigalpa.

 
 -   /
/ /

Centenas de hondurenhos bloquearam nesta segunda-feira (4) uma estrada no leste da capital de Honduras, Tegucigalpa, para impedir o enterro de vítimas da Covid-19 em um cemitério próximo a suas comunidades, informaram manifestantes.

Cerca de 300 vizinhos de 20 comunidades colocaram pedras e galhos de árvore no meio de uma estrada entre Tegucigalpa e Olancho, a 10 km da capital.

De máscaras, manifestantes protestam nesta segunda-feira (4) contra enterro de vítima de Covid-19 em Honduras — Foto: Orlando Sierra/AFP De máscaras, manifestantes protestam nesta segunda-feira (4) contra enterro de vítima de Covid-19 em Honduras — Foto: Orlando Sierra/AFP

De máscaras, manifestantes protestam nesta segunda-feira (4) contra enterro de vítima de Covid-19 em Honduras — Foto: Orlando Sierra/AFP

Um dos manifestantes disse à imprensa local que as equipes funerárias tomaram as medidas de segurança ao chegar com os corpos, mas mostrou preocupação com a possibilidade de as famílias transmitirem o novo coronavírus à comunidade.

"Se os parentes [infectados] vierem comprar em uma mercearia, vão nos infectar", exemplificou.

Segundo o manifestante, em outros locais próximos a Tegucigalpa, os moradores rechaçaram os enterros e não permitirão que levem vítimas do novo coronavírus.

Situação preocupa autoridades

Polícia tenta conter protesto em Honduras nesta segunda-feira (4) contra enterro de vítimas de coronavírus — Foto: Orlando Sierra/AFP Polícia tenta conter protesto em Honduras nesta segunda-feira (4) contra enterro de vítimas de coronavírus — Foto: Orlando Sierra/AFP

Polícia tenta conter protesto em Honduras nesta segunda-feira (4) contra enterro de vítimas de coronavírus — Foto: Orlando Sierra/AFP

O vice-ministro da Saúde, Roberto Cosenza, disse que, em várias áreas de Honduras, moradores "não deixaram passar carros fúnebres que seguiam para certas comunidades, e o parente tem que andar com o corpo" procurando onde enterrá-lo.

Cosenza criticou o fato de familiares de pessoas que morrem em Tegucigalpa e San Pedro Sula, segunda maior cidade do país, terem sido impedidos por vizinhos de levar os mortos a seus locais de origem para sepultá-los.

"Coube a nós, autoridades sanitárias, ir aos cemitérios" enterrar corpos, disse o vice-ministro. Para ele, "o vírus chegou para ficar" e as autoridades terão que conscientizar a população sobre as medidas de prevenção, para que permitam os enterros.

Honduras registrou até esta segunda-feira 1.055 infecções por Covid-19, com 82 mortos. Cerca de 40% dos testes feitos diariamente resultam positivos, segundo autoridades.

Covid-19: América Latina enfrenta vírus em meio à pobreza e divisão social

Covid-19: América Latina enfrenta vírus em meio à pobreza e divisão social

CORONAVÍRUS

  • VÍDEOS: Coronavírus: perguntas e respostas

  • GUIA ILUSTRADO: sintomas, transmissão e letalidade

  • Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

  • Quanto tempo o novo coronavírus vive em uma superfície ou no ar?

  • Manual das máscaras: como fazer, como usar e a importância do uso

  • Como se prevenir do coronavírus?

  • Coronavírus, Covid-19, Sars-Cov-2 e mais: confira os termos da pandemia

  • Saiba quais os sintomas do coronavírus e quando procurar um médico

  • Veja quais são os grupos mais vulneráveis ao coronavírus e por quê

  • TIRA-DÚVIDAS: saiba como são os testes e as pesquisas sobre remédios e vacinas

  • Guia para vida em casa: G1 lista dicas para o isolamento social

  • Veja perguntas e respostas sobre medidas econômicas na crise do coronavírus

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE