Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

OAB do Pará pede suspensão das aulas do Ciaba, em Belém

A Marinha do Brasil informou que tomou medidas preventivas contra o novo coronavírus, mas manteve a rotina de aulas. Para a OAB a iniciativa não é suficiente para proteger estudantes e servidores.

 
 -   /
/ /

A Ordem dos Advogados do Brasil Seção Pará (OAB-PA) solicitou ao Comando do 4ª Distrito Naval a suspensão das aulas no Centro de Instrução Almirante Braz de Aguiar (Ciaba). O pedido foi enviado na segunda-feira (23). No dia 18 de março, a Marinha do Brasil informou que tomou medidas preventivas contra o novo coronavírus e a rotina de aulas seria mantida no centro, apenas a saída dos alunos ficou proibida. Para a OAB a iniciativa não é suficiente para proteger estudantes e servidores.

Escolas, universidades e instituições de ensino públicas e privadas estão com as aulas suspensas. As medidas foram divulgadas ao longo da última semana. O G1 recebeu denúncias de mães de alunos que temiam pela saúde dos jovens.

“Eles têm muitos professores acima de 60 anos e com doenças preexistentes. E todos tem ido dar aula. Eles tomaram medidas sim, nas salas, com roupas de cama, com limpeza, mas o problema é que a quarentena lá dentro não tá sendo como devia. Entram civis, as aulas permanecem e isso tem causado medo”, contou a mãe de um estudante.

O G1 solicitou novo posicionamento da Marinha e aguarda resposta. Para a OAB, a instituição não consegue evitar as aglomerações dentro do espaço e aumento o risco no centro.

"A a Marinha do Brasil impondo a permanência da rotina de aulas, nas quais os alunos estão aglomerados em sala, tendo contato com vários profissionais, incluindo professores, agentes administrativos e militares, que, diariamente, entram e saem do CIABA, além daqueles alunos que não se incluem no regime de internato, agravando o risco de contágio em massa e contrariando a expressa indicação de evitar aglomerações", diz ofício assinado pelo presidente da OAB-PA, Alberto Antônio Campos.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE