Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Municípios do Pará adotam medidas de prevenção ao novo coronavírus

Até o momento, estado registrou apenas um caso da doença.

 

Altamira, Marabá, Capanema e Chaves, no Marajó, são alguns dos municípios paraenses que adotaram medidas temporárias de prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). Até às 17h desta quinta-feira, o Pará havia registrado apenas um caso da nova doença. O paciente é um homem de 37 anos, que contraiu a doença do Rio de Janeiro.

Altamira

Em Altamira, sudeste do Pará, mais de 26 mil alunos de escolas e creches municipais estão com as aulas suspensas até o dia 1º de abril. De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, não haverá prejuízo de conteúdo aos estudantes. As escolas particulares também decidiram adotar a medida.

O atendimento na prefeitura e secretarias municipais e os serviços de programas sociais também foram suspensos. Os servidores devem trabalhar somente em expediente interno. Os atendimentos presenciais estão paralisados, e estão sendo disponibilizados por meio eletrônico.

Usuários das unidades de saúde de Altamira têm denunciado a insuficiência de leitos especializados e respiradores pulmonares para atender possíveis casos suspeitos de coronavírus. A Sespa se posicionou e informou que o Pará tem 23 leitos móveis de UTI exclusivos para casos graves da COVID-19. Ainda, a secretaria disse que nos próximos dias o estado vai receber mais 20 leitos do Ministério da Saúde.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Altamira, vai ser disponibilizado uma equipe de técnicos para realizar atendimentos domiciliares para quem apresentar sintomas da COVID-19. Além disso, a secretaria informou que montou um comitê de enfrentamento ao vírus com uma equipe exclusiva para orientar, triar e atender pacientes que apresentem os sintomas.

Marabá

Em Marabá, sudeste do estado, as aulas na rede municipal de ensino estão suspensas a partir desta sexta-feira (20). A medida, que afeta cerca de 55 mil estudantes do ensino infantil e médio, deve ser mantida por pelo menos 15 dias.

O ensino superior também está paralisado. A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) suspendeu aulas e eventos acadêmicos, deixando mais de três universitários sem aula.

Um concurso público para a câmara municipal previsto para acontecer em abril foi adiado. A programação de aniversário de Marabá, que completa 107 anos no próximo dia 5, foi cancelada e as sessões do legislativo foram suspensas. Eventos esportivos no município foram adiados por tempo indeterminado.

Capanema

Nesta quarta-feira, a prefeitura de Capanema, no nordeste do Pará, emitiu um decreto com medidas que devem ser adotadas para prevenir o coronavírus. De acordo com a prefeitura, apesar do município ter 70 mil habitantes, o comércio local chega a ter uma circulação de 450 mil pessoas por mês vindas de 17 cidades próximas.

Entre as medidas estabelecidas estão a suspensão das aulas na rede municipal até o dia 31 de março, merenda escolar garantida em creches e escolas, suspensão de atendimento presencial nas secretarias e órgãos, atendimento virtual das secretarias e orientação a bares, restaurantes e similares para que adotem as medidas previstas.

Chaves

Em Chaves, no Marajó, as 96 escolas municipais, da educação infantil ao ensino fundamental, estão com as aulas suspensas. A medida deve se estender por 15 dias, quando será reavaliada a necessidade ou não de nova suspensão.

Eventos em massa, a partir de 50 pessoas também estão suspensos pelo período de 30 dias, tempo de duração do decreto temporário emitido pela prefeitura do município. Eventos religiosos, eventos em auditórios, casas noturnas e similares estão inclusos na medida de prevenção.

As visitas hospitalares estão restritas, a fim de evitar aglomerações nas unidades de saúde do município. O atendimento presencial na prefeitura, secretarias, casa de apoio e representação está suspenso por 30 dias, ficando em funcionamento apenas os serviços internos. Servidores públicos incluídos no grupo de risco da doença COVID-19 devem permanecer em casa pelo período de 15 dias.

O decreto da prefeitura de Chaves dispõe também sobre o transporte fluvial, que deve ser realizado com o acompanhamento de profissionais da Vigilância em Saúde e com a disponibilização de álcool em gel 70% para passageiros. Os estabelecimentos públicos e privados com grande circulação de pessoas devem manter o ambiente com ventilação adequada, sendo também frequentemente higienizado.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE