Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Municípios da Região Metropolitana de Vitória terão reforço no combate ao Aedes no Espírito Santo

O governo do Espírito Santo intensificou as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti nos municípios da Região Metropolitana de Vitória.

 
 -   /
/ /
ÁUDIOTEXTO PARA RÁDIOMinistério da Saúde

O governo do Espírito Santo intensificou as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti nos municípios da Região Metropolitana de Vitória. Essas localidades terão aumento no número de agentes de saúde que visitam residências para combater focos do mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya. 

Os municípios da Região Metropolitana de Vitória concentram quase a metade da população do Espírito Santo, segundo o IBGE. O coordenador de Vigilância Ambiental em Saúde da Secretaria de Saúde do estado, Roberto Laperriere, alerta que esse fato pode contribuir para a proliferação do mosquito. 

“São municípios com maior densidade populacional e grandes centros urbanos. A questão da urbanização favorece o vetor. Historicamente, a gente sempre tem o maior número de casos na região metropolitana. Então esses municípios são prioridade.”

Dados da Secretaria de Saúde do Espírito Santo mostram que, nas primeiras semanas deste ano, Vitória está com alta incidência no número de casos de dengue, ou seja, mais de 300 casos a cada cem mil habitantes. Já a cidade de Serra registrou incidência média, entre cem e 300 casos, no mesmo período. 

Em 2019, o Espírito Santo registrou 79.711 notificações de dengue, com 43 mortes. Houve, ainda, 3.267 de chikungunya e 1.205 de zika. Em Vitória, por exemplo, até o dia 27 de janeiro, foram registrados 1.921 casos de dengue, nove de zika e 1.399 de chikungunya. 

E as chuvas que estão caindo no estado podem contribuir para o aumento no número de casos de dengue, zika e chikungunya. É o que explica o diretor do Departamento de Vigilância das Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde, Júlio Croda. 

“Verões muito chuvosos e quentes são propícios para o aumento no número de casos. O Espírito Santo está vivendo um momento de fortes chuvas, com deslocamento de pessoas de suas casas.”

A luta contra o mosquito não pode parar. Cada pessoa deve ser um fiscal contra o Aedes. Em caso de dúvida, é só ligar para o Fala Vitória, através do telefone 156. 

E você? Já combateu o mosquito hoje? A mudança começa dentro de casa. Proteja a sua família. Para mais informações, acesse saude.gov.br/combateaedes. Ministério da Saúde, Governo Federal. Pátria Amada Brasil. 

Arte: Ítalo Novais/Sabrine Cruz

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE