Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

SARAMPO: Mais de 3 milhões de crianças e jovens devem se vacinar

A nova fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo foi lançada pelo Ministério da Saúde, nessa segunda-feira 10 . Mais de três milhões de crianças e jovens na faixa etária de 5 a 19 anos, devem ser vacinados entre 10 de fevereiro e 13 de

 
 -   /
/ /
ÁUDIOTEXTO PARA RÁDIOFoto: Erasmo Salomão / ASCOM MSA nova fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo foi lançada pelo Ministério da Saúde, nessa segunda-feira (10). Mais de três milhões de crianças e jovens na faixa etária de 5 a 19 anos, devem ser vacinados entre 10 de fevereiro e 13 de março. No dia 15 de fevereiro será realizado o Dia ‘D’ de mobilização, quando diversos unidades de saúde ficarão abertas durante o sábado para proteger essas crianças e jovens. A campanha contra o sarampo tem o conceito “Mais proteção para a sua família”, com objetivo de sensibilizar pais e responsáveis sobre os riscos de não vacinar seus filhos. O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, reforçou a importância da vacinação explicando que o sarampo é uma doença grave e que pode matar. 

“O que eu vejo é as pessoas não conhecerem, acharem que essas doenças não existem ou que são coisas do passado e o vírus está aí, o vírus está circulando.  Tem gente que não imagina o que é, eu sou nascido em 64, eu tenho amigos meus de 55 anos com sequela e as mães atuais não tem essa noção. Então, o que a gente procura fazer é mostrar ciência, mostrar fatos. A campanha fala de uma maneira muito franca, que o fato de não vacinar pode gerar uma culpa de perder um filho, mas a gente tem que alertar que essa negligência, esse esquecimento, essa falta de cumprir uma caderneta de vacinação, o preço pode ser a vida dessa criança”.

No ano passado, 526 municípios somaram 18.203 casos confirmados de sarampo e 15 mortes por causa da doença. Para facilitar o combate ao sarampo, em todo o país, agora em 2020, o ministério encaminhou quase quatro milhões de doses da vacina tríplice viral. Isso significa 9% a mais que o solicitado pelos estados. Essa quantidade é destinada à vacinação de rotina, às ações de interrupção da transmissão do vírus e à dose extra chamada ‘dose zero’ para todas as crianças de seis meses a 11 meses e 29 dias.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE