Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

EUA aplicam sanções a 7 deputados venezuelanos, inclusive Luis Parra

Governo norte-americano aplica medidas em retaliação a tentativa de apoiadores de Nicolás Maduro em obstruir a votação que reconduziu Juan Guaidó à presidência da Assembleia Nacional, o Legislativo da Venezuela.

 
 -   /
/ /

O Departamento de Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta segunda-feira (13) sanções contra sete parlamentares da Venezuela, incluindo Luis Parra — aliado recente do regime de Nicolás Maduro que se proclamou presidente da Assembleia Nacional à revelia do atual presidente e líder da oposição ao chavismo, Juan Guaidó, que conseguiu ser reconduzido ao cargo posteriormente.

  • SAIBA MAIS: Quem é Luis Parra

"O Tesouro aplicou sanções a sete funcionários corruptos da Assembleia Nacional que, a favor de Maduro, tentaram impedir o processo democrático na Venezuela", afirmou em comunicado Steven T. Mnuchin, secretário do Tesouro norte-americano.

O líder da oposição e autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, confronta membros da Guarda Nacional Bolivariana ao chegar à Assembleia Nacional, em Caracas, na terça-feira (7) — Foto: Cristian Hernandez/AFP O líder da oposição e autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, confronta membros da Guarda Nacional Bolivariana ao chegar à Assembleia Nacional, em Caracas, na terça-feira (7) — Foto: Cristian Hernandez/AFP

O líder da oposição e autoproclamado presidente da Venezuela, Juan Guaidó, confronta membros da Guarda Nacional Bolivariana ao chegar à Assembleia Nacional, em Caracas, na terça-feira (7) — Foto: Cristian Hernandez/AFP

Parra, opositor que rompeu com Guaidó há um mês após ser acusado de corrupção, sofreu sanções do governo dos EUA por supostamente continuar tentando obstruir o funcionamento da Câmara.

Os outros deputados que sofreram sanção foram José Brito, Franklyn Duarte, Negal Morales, José Gregorio Noriega, Conrado Perez e Adolfo Ramón Superlano.

Tentativa de derrubar Guaidó

Guaidó é reeleito presidente da Assembleia Nacional da Venezuela

Guaidó é reeleito presidente da Assembleia Nacional da Venezuela

No último 5 de janeiro, com o apoio de chavistas, Parra assumiu a presidência da Câmara, em uma ação considerada como um "golpe de Estado" pelos apoiadores de Guaidó, proclamado presidente interino da Venezuela há quase um ano e reconhecido por mais de 50 países, entre eles os EUA e o Brasil.

Em meio a um momento caótico, a reeleição de Guaidó ocorreu após forças do Estado impedirem a entrada do político à Câmara, fazendo com que os deputados da oposição tivessem que votar fora da Casa.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE