Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLICIA

Justiça mantém preso homem que fez filhos reféns; resgate das crianças foi feito pelo GT3

 

A Justiça de Goiás decidiu na sexta-feira (10) manter preso o homem suspeito de fazer os filhos reféns e usar uma faca com ameaças de morte. O caso aconteceu na última quinta-feira (9), no no bairro Cidade Jardim, em Goiânia. O crime teria ocorrido porque o homem não aceitava o fim do casamento de 12 anos. Policiais civis do Grupo Tático 3 (GT3) entraram na residência e conseguiram imobilizar o homem com uma arma de choque. As crianças foram resgatadas sem ferimentos.

Segundo o delegado do GT3, André Gustavo Ganga, o homem estava nervoso e irredutível durante a negociação e manteve o filho de dois anos no colo o tempo todo. “Ele pedia o tempo todo a volta do relacionamento. Em alguns momentos, levava as crianças para o quarto e perdíamos imagens dele. No momento certo, fizemos disparo de eletrochoque e a entrada tática para resgatar as crianças”, narrou o delegado.

A mãe das crianças havia procurado a Delegacia da Mulher pela manhã relatando o atrito com o ex-companheiro, segundo a delegada Paula Meotti. Equipes da polícia foram, então, enviadas à casa depois de o homem mandar mensagens para o celular da mulher com ameaças. Ela não estava em casa quando o homem se trancou com os filhos.

O suspeito prestou depoimento na noite de quinta-feira (9), após ser levado por policiais para a Delegacia da Mulher (Deam). Para a delegada Paula Meotti, responsável da investigação, o homem negou que fez ameaças à mulher e aos filhos e preferiu ficar em silêncio durante o restante do interrogatório. O homem foi autuado por ameaça e cárcere privado contra os filhos, na forma qualificada, porque os reféns são menores de idade e ele se recusou a colaborar com os negociadores da polícia.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE