Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Pai e filho são executados a tiros na BR-230, sudeste do Pará

Luiz Carlos Ferreira de Sousa, de 56 anos, foi preso em 2011 por participar de milícias que expulsava trabalhadores sem-terra dos locais ocupados.

 

Pai e filho foram executados a tiros nas margens da BR-230, entre a Vila 1º de Março e a Vila Diamante, no município de São João do Araguaia, região metropolitana de Marabá, sudeste do estado. Segundo a polícia, há poucas pistas sobre autoria e a motivação do duplo homicídio. As vítimas são identificadas como Luiz Carlos Ferreira de Sousa, de 56 anos, e Luide Renan Félix Carneiro, de 19.

Segundo informações da Polícia Civil, divulgadas nesta quarta-feira (4), Luís Carlos foi preso em 2011 por participar de milícias que expulsava trabalhadores sem-terra dos locais ocupados.

Os corpos deram entrada no Instituto Médico Legal (IML) de Marabá às 2h20 da madrugada desta quarta (4). Luiz morreu baleado dentro da caminhonete, enquanto o corpo de Luide foi encontrado ao lado do veículo.

A Delegacia de Polícia Civil São João do Araguaia investiga o caso. De acordo com informações preliminares, Luide teria saído da casa da namorada na vila 1º de Março e seguia de moto para o Km 40, onde morava. No trajeto ele se deparou com a caminhonete de seu pai Luiz, que estava em sentido contrário.

O veículo estava encostado na cerca na beira da pista, com o capô levantado, dando a impressão de que poderia ter sofrido um acidente. Luide teria descido da moto para ver o que tinha acontecido, foi quando se deparou com o pai dele já morto. Os criminosos ainda estariam no local, escondidos, e ao verem o rapaz o executaram também.

A perícia foi acionada para apurar a cena do crime. A delegacia do município segue investigando o caso em busca de novas informações.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE