Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

V Encontro de Prematuros é marcado por emoção no Hospital Regional de Altamira

 
 -   /
/ /

Troca de informações, compartilhamento de experiências, além de emoção, sorrisos e confraternização, marcaram a V Edição do Encontro de Prematuros do Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira (PA).

O evento foi realizado nesta quinta-feira (28) com o tema "Cuidado integral para uma vida saudável", e teve como objetivo orientar os pais que estão acompanhando os filhos prematuros na unidade. A ação também contou com a participação de mães que já passaram pela experiência no Hospital.

Tradição no HRPT, unidade do Governo do Estado que é gerenciada pela Pró-Saúde, o evento é promovido anualmente pelo Grupo de Atenção Multidisciplinar Materno Infantil (GAMMI) e o Grupo de Trabalho de Humanização (GTH), com o intuito de sensibilizar em relação à causa e disseminar a cultura de cuidados adequados às crianças que nascem antes do tempo.

Em uma manhã com diversas atividades, os pais dos pequenos relembraram o período em que as crianças estiveram internadas na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal. Deste modo, em uma roda de conversa, eles puderam compartilhar suas rotinas de superação e aprendizados com os outros pais que ainda acompanham os filhos internados no HRPT.

Priscila Gouveia divide o tempo entre o Hospital e sua casa. Mãe do pequeno Levi Gouveia, de apenas dois meses, ela participou do encontro pela primeira vez. "Foi uma experiência muito boa ter contato com as outras mães e trocar informações. É algo que vou levar sempre comigo", afirmou.

De acordo com Luciane Madruga, diretora Assistencial do HRPT, o encontro é muito mais do que um evento alusivo ou uma atividade a ser promovida entre as equipes multidisciplinares. "A cada ano que este encontro é realizado, o vínculo é transformado e se torna cada vez mais sólido. As equipes têm a oportunidade de ver o resultado do trabalho delas, e os familiares têm o prazer de ver toda a trajetória que seguiram, o quanto foi árduo e difícil ter passado por todas essas etapas, lutado e conseguido o tão esperado momento, que é a alta do bebê", explicou a gestora.

Ainda segundo Luciane, a outra face do encontro é que as mães dos bebês internados no HRPT são estimuladas a participar da atividade. "E aí é formada a rede de apoio, onde outras mães que já passaram por toda essa situação, vivenciaram essas dificuldades e anseios, conseguem trocar informações, carinho, atenção e experiências. Torna-se um fortalecimento entre todos", pontua.

A prematuridade hoje é um problema de saúde pública. De acordo com dados do Ministério da Saúde, uma em cada 10 crianças nasce prematura, o que causa maior índice de mortalidade infantil. Para o enfermeiro Cleiton Araújo, coordenador das UTIs infantis e integrante do GAMMI, o Encontro dos Prematuros é um momento importante, que possibilita vínculo emocional na perspectiva do fortalecimento do trabalho exercido.

"É importante tanto para nós, profissionais, quanto para as mães, que se fazem presente para agradecer a equipe pelo apoio recebido durante o período que as crianças permanecem aos nossos cuidados. Comemoramos em conjunto todas as experiências vividas na nossa trajetória até aqui", conta o enfermeiro.

No mês de novembro intensifica-se a divulgação de informações sobre prematuridade. De acordo com relatório lançado em 2018, pela Organização das Nações Unidas (ONU), que inclui o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), anualmente em todo o mundo, cerca de 30 milhões de bebês nascem prematuros, com baixo peso ou adoecem logo nos primeiros dias de vida.

O Grupo de Atenção Multidisciplinar Materno-Infantil do HRPT reúne profissionais de várias especialidades, entre eles médicos, enfermeiros, fonoaudiólogos, terapeuta ocupacional, psicólogo, nutricionista e assistente social.

O Hospital Regional de Altamira é o único na região do Xingu que possui Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal e UTI Infantil. Para focar cada vez mais a atenção no cuidado com os bebês prematuros, a unidade fomenta constantemente o diálogo sobre o tema por meio de ações como, por exemplo, os encontros de prematuros.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 22 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE