Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Polícia holandesa segue busca por autor de ataque com faca em Haia

Três pessoas ficaram feridas e receberam alta após atendimento. Temos vários cenários em mente, por isso é um pouco cedo para fazer especulações , disse porta-voz da polícia.

 
 -   /
/ /

A polícia holandesa continua a procurar, neste sábado (30), o homem que esfaqueou e feriu na sexta-feira (29) três jovens no centro de Haia, e disse que está considerando várias hipóteses sobre as motivações do agressor.

O ataque ocorreu em uma das grandes lojas de departamento da Grote Marktstraat, uma área movimentada no maior distrito comercial da cidade.

O homem que realizou o ataque conseguiu fugir e as três pessoas feridas, todas menores de idade, receberam alta do hospital, informou a polícia.

Duas adolescentes conseguiram correr depois de serem esfaqueadas, segundo a televisão NOS, que citou testemunhas.

O incidente causou pânico em Haia, uma vez que aconteceu horas depois que duas pessoas foram mortas esfaqueadas em Londres por um ex-detento, condenado por crimes terroristas.

"Ainda não prendemos o suspeito e estamos muito ocupados procurando por ele", disse à AFP a porta-voz da polícia Marije Kuiper.

"Temos vários cenários em mente, por isso é um pouco cedo para fazer especulações", declarou Kuiper, quando perguntada sobre uma possível motivação terrorista.

Investigadores foram vistos examinando uma faca encontrada no local do ataque durante a noite.

As vítimas são um garoto de 13 anos de Haia, uma garota de 15 anos de Alphen aan den Rijn e outra jovem de 15 anos de Leiderdorp, informou a agência de notícias ANP, citando a polícia. As três vítimas não se conheciam.

"Vi duas garotas gritando e fugindo correndo. Um homem escapou. Ele pulou atleticamente sobre os bancos para fugir, parecia um guepardo", contou uma testemunha à rede NOS.

Imagens postadas nas redes sociais mostraram clientes em pânico, fugindo do local.

A localização do incidente é próxima à sede do parlamento e também de outras organizações internacionais.

A embaixada dos Estados Unidos advertiu seus cidadãos a se afastarem da zona devido a "informes sobre um incidente de segurança".

A Holanda viveu uma série de ataques e a polícia frustrou vários planos de atentado, em sua maioria de origem jihadista.

A polícia havia explicado que procurava por um homem "com uma tez levemente morena", com cabelos encaracolados e idade entre 40 e 50 anos, vestindo uma camiseta preta, cachecol e calça esportiva cinza. Depois, voltou atrás, e disse que "investigações aprofundada" estavam em andamento.

Em Londres, poucas horas antes deste ataque, um ex-detendo condenado por terrorismo e em liberdade condicional, matou duas pessoas antes de ser contido por civis e depois morto pela polícia, que classificou o ataque de "terrorista".

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE