Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Trio é preso em operação contra golpes de estelionatários em site de vendas, em Santarém

Prisões aconteceram na tarde desta quarta-feira 6 após quadrilha fazer nova vítima. Eletrônicos, celulares e veículos foram apreendidos.

 
 -   /
/ /

Três homens foram presos durante uma operação policial na tarde desta quarta-feira (6) em Santarém, no oeste do Pará. A ação tinha como objetivo desarticular quadrilha de estelionatários que aplicava golpes em sites de vendas na internet. As prisões aconteceram em bairros diferentes.

De acordo com o delegado Tiago Rabelo, a operação iniciou após uma homem comunicar à polícia que tinha sido vítima da quadrilha após negociação da venda de dois celulares.

A vítima havia publicado em um site de venda os aparelhos e os criminosos entraram em contato. Um dos “compradores” disse que havia depositado a quantia equivalente à compra e marcou o local para entrega do celular. Um mototaxista foi buscar o smartphone.

Celulares e tablet foram apreendidos durante a operação. Aparelhos estava na casa de um dos membros da quadrilha — Foto: Geovane Brito/G1 Celulares e tablet foram apreendidos durante a operação. Aparelhos estava na casa de um dos membros da quadrilha — Foto: Geovane Brito/G1

Celulares e tablet foram apreendidos durante a operação. Aparelhos estava na casa de um dos membros da quadrilha — Foto: Geovane Brito/G1

À tarde, a vítima colocou um novo celular à venda e o mesmo número entrou em contato. Entretanto, a polícia já havia orientado o vendedor sobre como proceder para que o criminoso fosse preso.

Um adolescente foi detido e um dos membros da quadrilha preso. A partir daí, iniciaram novas diligências para localizar outros estelionatários, pois, segundo a polícia, a quadrilha furtava os celulares e repassava de um a um entre os membros até chegar ao líder da organização criminosa.

“O primeiro preso ligou daqui da delegacia para entregar o celular. É uma quadrilha que passa o celular de um para outro até chegar em terceiros. Existe um quarto elemento que toma conta de tudo e fica com os celulares”, explicou o delegado.

Carro foi levado para a delegacia durante a operação  — Foto: Geovane Brito/G1 Carro foi levado para a delegacia durante a operação  — Foto: Geovane Brito/G1

Carro foi levado para a delegacia durante a operação — Foto: Geovane Brito/G1

As investigações continuam para saber se o mandante realmente existe ou se é uma estratégia da quadrilha para distorcer o trabalho policial. Na operação foram apreendidos celulares, tablets e veículos.

O trio deve responder por associação criminosa e estelionato. Um adolescente e uma jovem foram levados para a delegacia, mas como testemunhas.

Cuidado nas redes

O delegado Tiago Rabelo orienta que as pessoas tomem cuidado nas negociações iniciadas em sites de compra e venda. “Vai vender, tem que verificar se o dinheiro que dizem ter depositado caiu mesmo na conta. Faça registro de compra e venda, peça a nota fiscal. Em casos de compras também, muitas vezes as pessoas compram objetos frutos de roubos e acabam respondendo por crimes. O barato sai caro”, ressaltou.

A polícia alerta ainda para o golpe conhecido como “depósito vazio”, no qual a pessoa deposita um envelope sem dinheiro e usa o comprovante para conseguir avançar nos golpes.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE