Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Políticos do Equador pediram proteção na Embaixada do México em meio aos protestos em Quito

Em nota, governo mexicano diz que defende não intervenção na crise equatoriana. Presidente Lenín Moreno revogou nesta segunda-feira o aumento nos preços dos combustíveis, medida que gerou os protestos no país.

 

O governo mexicano anunciou nesta segunda-feira (14) que concedeu proteção a cinco políticos na sede da Embaixada do México em Quito em meio aos protestos contra o aumento nos preços dos combustíveis no Equador. O governo do presidente Lenín Moreno revogou a medida nesta noite após reuniões com lideranças indígenas.

De acordo com a chancelaria mexicana, os políticos são dois parlamentares, um ex-parlamentar e um funcionário da prefeitura de Pichincha. Os respectivos maridos e esposas também receberam proteção da embaixada.

Os políticos que pediram proteção à embaixada mexicana faziam oposição às medidas impostas por Moreno e que causaram distúrbios no Equador durante mais de uma pessoa. Sete pessoas morreram e mais de 1 mil ficaram feridas.

Em nota, o governo do México reiterou que defende a "não intervenção e o desejo por uma saída democrática, pacífica e dialogada para a situação no Equador".

"Nosso país reitera o compromisso com o respeito, proteção e promoção dos direitos humanos de todas as pessoas, independentemente de sua afinidade política", diz a nota.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE