Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLICIA

Polícia Civil conclui investigação sobre estelionato e uso de criptomoeda; indiciada foi presa em Goiânia

 

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Caldas Novas finalizou investigação de prática de crime de estelionato ocorrido em Caldas e praticado por Sttefanny Cristina Lopes, 24 anos. A jovem seria responsável pela montagem e execução de transações de Bitcoins (moeda digital), ofertando aos clientes de Caldas Novas oportunidades de investimento em mercado virtual. Como esta modalidade não é regulamentada por nenhuma autoridade financeira, a própria corretora Sttefanny era quem realizava as transações.

Acreditando nos altos ganhos a curto prazo, os clientes investiram suas economias e bens, inclusive induziram seus amigos e parentes a fazerem o mesmo, aumentando, assim a clientela de Sttefanny. A investigada conseguiu obter com o golpe mais de R$ 115 mil das vítimas, causando, assim, prejuízos exorbitantes aos investidores que não restituíram sequer o capital aplicado.

Após evidenciada a materialidade delitiva, bem como a necessidade e urgência de segregação da investigada, representou pela expedição de mandado de prisão preventiva de Sttefanny Cristina Lopes por obter para si, mediante ardil, vantagem ilícita, prometendo lucro fácil e rápido aos seus clientes, o que jamais ocorrera, incidindo, assim, na prática de estelionato.

Após parecer favorável do Ministério Público, que também representou pelo bloqueio de ativos em nome da investigada, a Justiça acatou os pleitos e decretou a prisão da investigada e o bloqueio de seus bens. Stteffany Cristina foi localizada e presa nessa quinta-feira (9) pela Polícia Civil em Goiânia. Ela foi detida pelos policiais da Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH), que também tem procedimento investigatório instaurado contra ela. Após ser interrogada, ela será recolhida ao Presídio à disposição da Justiça.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE