Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Lideranças das zonas Central e Norte participam de oficina de revisão do Plano de Saneamento

Essa foi a segunda de um total de três oficinas que visam ouvir as demandas de cada bairro e assim, aprimorar o plano.

 
 -   /
/ /

Lideranças comunitárias das zonas Central e Norte, representantes de entidades representativas e representantes do Governo Municipal, participaram na manhã desta sexta-feira (13), da segunda oficina de revisão do Plano de Saneamento de Santarém, oeste do Pará.

No encontro que ocorreu na sede do Sindicato dos Profissionais em Educação de Santarém (Sinprosan), os participantes tiveram a oportunidade de apresentar as demandas de abastecimento de água, esgoto sanitário, resíduos sólidos e drenagem, de cada bairro que integra as zonas Central e Leste. Eles foram divididos em quatro grupos temáticos.

Segundo o diretor do Serviço Autônomo de Saneamento de Santarém (SAS), Alexandre Maduro, na época em que o plano foi aprovado só contemplou água e esgotamento sanitário. "Acredito que o plano foi aprovado com um pouco de pressa, porque era uma condicionante para assinatura dos convênios do PAC. Sem isso, o município não conseguiria recursos para o saneamento. E o quer nós estamos fazendo hoje é apresentando para a sociedade o plano que na época foi aprovado, o que avançou e as áreas que precisam ser incluídas, como drenagem e resíduos sólidos", disse.

Ainda segundo Alexandre Maduro, as oficinas estão oportunizando a coleta de sugestões para que se possa dar um novo formato ao plano, estipulando novas metas e prazos. "A partir daí nós fazer uma audiência pública, e posteriormente, encaminharemos uma minuta à Câmara Municipal para que ela faça a sua análise, para quem sabe aprovar até o final do ano", informou.

As oficinas tiveram início no dia 30 de agosto, no bairro Santarenzinho. Na ocasião, foram apresentadas propostas que podem compor o plano. A última oficina vai reunir representantes das zonas Leste e Sul, no dia 20 se setembro, na grande área da Nova República, em local a ser definido.

Segunda oficina de revisão do plano municipal de saneamento de Santarém — Foto: Alexandre Maduro/Arquivo pessoal Segunda oficina de revisão do plano municipal de saneamento de Santarém — Foto: Alexandre Maduro/Arquivo pessoal

Segunda oficina de revisão do plano municipal de saneamento de Santarém — Foto: Alexandre Maduro/Arquivo pessoal

O plano municipal de saneamento foi criado em 2012 e a cada 4 anos precisa passar por revisão. Desde 2017, governo e as instituições sociais vêm discutindo propostas para cada área de saneamento do município, com a finalidade de reformular o plano. Depois do bairro Santarenzinho, os bairros centrais e das zonas norte, leste e sul receberão as oficinas.

Construído com objetivo específico de traçar a caracterização e diagnóstico das condições atuais dos sistemas existentes, apontando as causas das deficiências encontradas, bem como a definição, e respectivo cronograma de implantação, dos programas, projetos e ações necessárias, para atendimento das necessidades futuras, o plano de Saneamento foi projetado para 20 anos, de 2012 a 2032.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE