Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Cliente estaciona mal em supermercado na Argentina e encontra veículo cercado por carrinhos

Segundo jornal, o motorista estava atrasado para o cinema e parou o carro no primeiro lugar que encontrou no estacionamento. Funcionários, então, decidiram pregar uma peça.

 
 -   /
/ /

Com pressa, um motorista da Argentina deixou o carro no primeiro espaço livre que achou em um estacionamento na região metropolitana de Buenos Aires. Quando retornou, encontrou o veículo cercado por carrinhos de supermercado.

De acordo com o jornal "La Nación", a explicação é que o motorista estava atrasado para ir ao cinema e estacionou em uma área reservada para carrinhos de supermercado. Irritados, funcionários do centro comercial resolveram pregar uma peça – sem danificar o veículo do visitante.

Carro ficou cercado por carrinhos de supermercado na Argentina — Foto: Arnold Angelini/Reprodução/Facebook Carro ficou cercado por carrinhos de supermercado na Argentina — Foto: Arnold Angelini/Reprodução/Facebook

Carro ficou cercado por carrinhos de supermercado na Argentina — Foto: Arnold Angelini/Reprodução/Facebook

O caso ocorreu no domingo passado (8), segundo a imprensa argentina. O professor Arnold Angelini, que passava pelo local, registrou a cena inusitada nas redes sociais. As fotografias rapidamente viralizaram.

"A verdade é que tem que ser muito otário para estacionar um carro no setor de carrinhos de supermercado", escreveu no Facebook.

Segundo jornal argentino, dono de carro cercado por carrinhos de supermercado ia ao cinema — Foto: Arnold Angelini/Reprodução/Facebook Segundo jornal argentino, dono de carro cercado por carrinhos de supermercado ia ao cinema — Foto: Arnold Angelini/Reprodução/Facebook

Segundo jornal argentino, dono de carro cercado por carrinhos de supermercado ia ao cinema — Foto: Arnold Angelini/Reprodução/Facebook

Em entrevista ao canal de TV Todo Noticias, Angelini disse que o centro comercial estava bastante cheio – era fim de tarde, e várias pessoas estavam no local. Ainda assim, a testemunha aplaudiu a atitude dos funcionários.

"Imagino que tenham de lidar com isso diariamente."

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE