Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Gasolina adulterada pode causar problemas em veículos; ANS coleta amostras em Santarém

Material coletado pela Agência Nacional do Petróleo em postos de gasolina de Santarém passará por análises laboratoriais.

 
 -   /
/ /

Uma vistoria da Agência Nacional do Petróleo (ANP) em Santarém, oeste do Pará, coletou amostras de combustíveis de vários postos de gasolina da cidade para que sejam feitas análises laboratoriais com o intuito de verificar se existe adulteração na composição do produto. Os recipientes estão na sede municipal do Procon.

Muitos motoristas estão enfrentando problemas mecânicos em seus veículos devido o combustível de má qualidade. Essa mistura causa transtornos como falhas na partida, aumento do consumo de combustível e perda de potência. Além disso é possível que o veículo apresente problemas no escapamento e no motor. Esses problemas são os mais comuns encontrados em carros e motos que foram abastecidos com gasolina adulterada.

De acordo com a legislação, a gasolina deve ter no máximo 27% de etanol. Porém, como o álcool tem um preço menor, essa quantidade muitas vezes é superior para que o lucro seja mais favorável a quem vende esse tipo de produto. Em algumas situações outros tipos de solventes também são adicionados ao combustível.

Segundo o chefe de fiscalização do Procon municipal, Marcelino Xavier, é comum a venda de gasolina adulterada no município. Os responsáveis podem ser punidos pois a comercialização desse produto é crime. “O posto vai receber uma notificação dos órgãos federais e estaduais para poder responder em relação a isso e se tiver mesmo a confirmação, vai ser estabelecido uma multa ou até a interdição do estabelecimento”, disse.

O chefe de fiscalização alerta ainda que o consumidor deve solicitar o comprovante do abastecimento, caso seja preciso comprovar que o serviço foi efetuado no estabelecimento.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE