Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLICIA

Casal é preso por latrocínio de comerciante em Piranhas menos de três horas após crime

 

Uma operação conjunta envolvendo a Polícia Civil de Aragarças, Polícia Militar de Piranhas e GPT resultou, na manhã desta quinta-feira (15), na prisão em flagrante de um casal suspeito do crime de latrocínio que vitimou o comerciante João Pereira dos Santos, 56 anos. Paulo Henrique Amâncio Ferreira, de 29 anos, e Marcielle Barbosa da Silva, de 22 anos, foram presos menos de três horas após o crime, quando retornavam da cidade de Arenópolis em um táxi.

Segundo o delegado Ricardo Galvão, as investigações apontaram que o casal foi ao bar que pertence à vítima por volta das cinco horas da manhã. Para subtrair uma quantia aproximada de R$ 200, os suspeitos agrediram a vítima com um taco de sinuca e diversas perfurações de faca pelo corpo. Após o crime, Paulo ateou fogo na própria roupa, que estava molhada de sangue da vítima.

Em seguida, o casal e outras duas pessoas, todas usuárias de drogas, pegaram um táxi para a cidade de Arenópolis, onde um dos ocupantes do veículo desembarcou. Ao retornarem para Piranhas, os outros três ocupantes, entre eles Paulo Henrique e Marcielle, foram abordados pela equipe da Polícia Militar de Piranhas.

De acordo com o delegado, os quatro usuários consumiam drogas juntos, em Piranhas. Em dado momento, o casal deixou o ponto de consumo, praticou o crime e retornou para a companhia dos outros dois usuários. Ricardo Galvão destacou a frieza e maldade dos envolvidos para subtrair a quantia de R$ 200. “Trocaram uma vida dele por um valor irrisório”, disse. Diante dos fatos, Paulo Henrique e Marcielle foram autuados em flagrante delito pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte).

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE