Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Corregedoria da PM investiga caso de soldado que matou cachorro a tiros em Belém

PM alega que cachorro teria tentado invadir sua casa. Dona do animal que estava passeando com ele na rua, quando os cachorros do militar começaram a latir de dentro da casa e Hulk teria se aproximado do portão.

 
 -   /
/ /

A Corregedoria da Polícia Militar abriu Procedimento Administrativo Disciplinar (PAD) para apurar a ação de um soldado da corporação que teria atirado e matado um cachorro, chamado Hulk, no bairro da Cabanagem, em Belém, na noite de terça-feira (13).

De acordo com a PM, o soldado de 31 anos, apontado como autor do crime, relatou que um cachorro de grande porte tentou invadir a sua residência onde estavam os filhos do militar, um deles recém-nascido, seu sobrinho, esposa e pais. Para resguardar a integridade física da família, o policial realizou um disparo de arma de fogo contra o cão, que foi atingido e morreu no local.

Segundo o relato dado à Polícia, o policial se irritou com os latidos e atirou três vezes contra o cachorro. A dona do animal disse que o filho, de 14 anos, estava passeando com o cão na rua, quando os dois passaram em frente à casa do policial. De acordo com ela, os cachorros do militar começaram a latir de dentro da casa e Hulk teria se aproximado do portão.

As investigações são conduzidas por meio do inquérito aberto pela Polícia Civil. Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia da Cabanagem.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE