Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Apontado como envolvido no assassinato de agentes de segurança é morto em ação policial no PA

Marcelo Ramon das Neves foi localizado em Ananindeua. Na abordagem, ele tentou fugir e disparou contra a equipe policial, que revidou, segundo a Polícia.

 
 -   /
/ /

Um homem identificado como Marcelo Ramon das Neves, conhecido como "Marcelinho", foi morto nesta segunda-feira (12) em uma ação policial em Ananindeua, na região metropolitana de Belém. A Polícia informou que, dentre os crimes, ele teria envolvimento na morte de três agentes de segurança no Pará.

Segundo a Polícia, ele foi localizado por agentes do Núcleo de Inteligência Policial (NIP). Na abordagem, ainda de acordo com a Polícia, ele tentou fugir e disparou contra a equipe policial, que revidou e atingiu o homem. Ele foi levado para o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência, mas não resistiu, segundo a Polícia.

Marcelo é apontado pela Polícia como autor de cinco homicídios em Belém e região, tendo três mandados de prisão já expedidos. Na adolescência, ele foi apreendido por atos infracionais análogos ao crime de roubo. Em 2018, ele foi preso em Garrafão do Norte suspeito de tráfico de drogas e posse ilegal de arma de fogo.

Já em 2019, segundo a Polícia, ele foi indiciado por roubo majorado de uma lancha e diversos objetos, incluindo arma de fogo, no bairro do Tenoné. Em fevereiro, ele teria participado de um roubo a um sítio de uma advogada no Furo do Maguari e, seguida, de um assalto a um restaurante flutuante no mesmo local.

Segundo as investigações, "Marcelinho" é suspeito de liderar um grupo que cometeu, ao menos, dois assaltos que trafegavam de moto aquática. O grupo estaria portando cerca de seis armas de fogo, segundo testemunhas. Outras vítimas disseram ainda que o grupo continuou praticando assaltos no bairro do Curuçambá, em Ananindeua.

A ficha criminal de Marcelo das Neves inclui, ainda, latrocínio; roubo de carga de uma empresa; no assassinato de vítima identificada como Adair Farias da Silva, em dezembro de 2018; e na morte de três agentes de segurança pública. As vítimas foram o policial Isaias Fernandes da Silva Filho, morto em novembro de 2017; o ex-PM Ocimar, em janeiro de 2019; e o guarda municipal Marcley Rosário de Souza, em março deste ano.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE