Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Atualidades

Crimes sexuais na infância: qual é a influência do contexto social?

Fatores socioeconômicos e culturais podem intensificar o problema

 
download do áudio
Foto: Health.detik.com
.

Pedofilia, incesto e abuso sexual. Três termos repudiados pelas pessoas, mas que não deixam de estar presentes na sociedade brasileira. Rose Miyahara, pesquisadora do Instituto de Psicologia da USP (IP-USP), explica a diferença entre tais termos e a influência que o meio socioeconômico e cultural tem sobre os casos.

A psicóloga explica que contextos familiares não necessariamente possuem relações de consanguinidade. Padrastos, madrastas, entre outros, podem também estar envolvidos em crimes de incesto, pois o principal é a imagem de relação que o adulto passa para a criança. Perante julgamento, qualquer caso de abuso é visto da mesma forma, todavia, há diferenças quando analisado pelo campo da psicologia.

“A vulnerabilidade socioeconômica cria a vulnerabilidade psíquica, é como se o psiquismo desse adulto tivesse uma probabilidade maior de regredir a ações infantis, primárias”, explica Rose sobre a influência do meio. Além disso, fatores culturais também possuem importância para a ocorrência de abusos, incesto e pedofilia. Em algumas regiões, os meninos são submetidos muito cedo a suas primeiras relações sexuais. Já as meninas, entram jovens no mundo da prostituição em busca de certa ascensão social.

Deve-se prezar pelo tratamento das vítimas e dos agressores, pois estes, mesmo após cumprir suas penas, podem retornar à sociedade e cometer crimes novamente. A pesquisadora exemplifica com casos ocorridos em seu ofício.

Ouça a matéria na íntegra no link acima.

jQuery(document).ready(function($) { $.post('https://jornal.usp.br/wp-admin/admin-ajax.php', {action: 'wpt_view_count', id: '239770'}); });

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE