Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Beneficiado por saída temporária do Dia das Mães, detento comete homicídio em Oriximiná

Alberson Pereira dos Santos se preparava para voltar para a penitenciária de Santarém, quando foi localizado pela polícia.

 
 -   /
/ /

Investigação comandada pelo delegado de Polícia Civil, William Fonseca, elucidou o homicídio cometido na noite de domingo (12), em Oriximiná, oeste do Pará, que teve como vítima Robert Tavares de Oliveira, o Pitirico. O assassino confesso Alberson Pereira dos Santos, 32 anos, foi preso em Óbidos, quando tentava retornar para Santarém onde cumpria pena por roubo.

Alberson Pereira dos Santos havia sido beneficiado pela Justiça com a saída temporária do Dia das Mães, e deveria retornar ao Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura até às 17h desta quarta-feira (15).

“Ele acabou de confessar o crime. Disse que agiu porque estava com raiva da vítima, que mais cedo tinha lhe dado um tapa e o teria ameaçado de morte. Então, ele foi se armar com um revólver calibre 38 que estava em uma lata enterrada no campo do João Oliveira, às proximidade do residencial Tia Ana. Ele alegou que a arma ele havia usado no roubo de uma loja chamada Comam em 2017, e desde então ela estava enterrada. Ele estava respondendo por esse crime”, relatou delegado Fonseca.

Robert Tavares de Oliveira, conhecido como Pitirico, foi morto com cinco tiros — Foto: Arquivo de família Robert Tavares de Oliveira, conhecido como Pitirico, foi morto com cinco tiros — Foto: Arquivo de família

Robert Tavares de Oliveira, conhecido como Pitirico, foi morto com cinco tiros — Foto: Arquivo de família

Pelas imagens de circuitos de segurança das proximidades do local do crime, a polícia verificou que Alberson estava sozinho no momento do homicídio que ocorreu na travessa Cazuza Guerreiro, bairro Santa Terezinha, no centro de Oriximiná.

À polícia, ele alega que jogou fora a roupa que usava no momento do crime e arma teria sido jogada no rio durante a fuga para o município de Óbidos. Mas as investigações continuam, porque há informações de que uma pessoa teria emprestado a arma para que Alberson cometesse o crime. Segundo a polícia, ele será indiciado por homicídio qualificado porque não deu nenhuma chance de defesa para a vítima.

Investigações

De acordo com o delegado Fonseca, desde quando houve o cometimento do crime a Polícia Civil de Oriximiná se empenhou para identificar a autoria. E de posse do nome do Alberson, realizou diversas diligências no sentido de capturá-lo.

A motocicleta usada por Alberson no dia do crime foi a chave para que a polícia chegasse até ele. No dia 12, ele foi por duas vezes na casa da vítima. “Conseguimos a imagem em que aparecia a motocicleta e descobrimos que ele havia locado o veículo após ter sido beneficiado pela justiça com a saída temporária do Dia das Mães, e pagou à vista cinco diárias. Então, ele já veio intencionado de utilizar essa motocicleta no cometimento do crime”, contou o delegado.

Delegado da Polícia Civil de Oriximiná, William Fonseca — Foto: Márcio Garcia/Arquivo pessoal Delegado da Polícia Civil de Oriximiná, William Fonseca — Foto: Márcio Garcia/Arquivo pessoal

Delegado da Polícia Civil de Oriximiná, William Fonseca — Foto: Márcio Garcia/Arquivo pessoal

Em Oriximiná, a polícia chegou a ir até o possível endereço de Alberson, mas ele não foi encontrado. “Descobrimos que ele tinha fugido de bajara junto com a companheira dele para o município de Óbidos. De posse dessa informação desloquei uma equipe pra lá e empreendemos diligência, localizando ele na casa de duas pessoas que já foram presas por tráfico de drogas”, relatou delegado Fonseca.

Ainda segundo o delegado, Alberson tentou fugir, e um investigador teve que imobilizá-lo. “Ele pensou que ia se dar bem. Ia pegar o barco e se apresentaria nesta quarta-feira na penitenciária de Santarém como se nada tivesse acontecido. Ele só não contava que a polícia já estava no encalço dele. Além da questão da moto, ele foi reconhecido pela mãe da vítima”, revelou Fonseca.

*Colaborou Márcio Garcia, de Oriximiná

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE