Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Donald Trump afirma que confiança na Coreia do Norte '''não se rompeu''' com teste de armas

Apesar do desgaste entre os dois países, presidente dos Estados Unidos reitera que a relação com o regime de Kim Jong-un continua.

 
 -   /
/ /

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou nesta sexta-feira (10) que os recentes testes de armas da Coreia do Norte não constituem uma ruptura na relação de "confiança" com Pyongyang.

"Não considero que foi uma ruptura da confiança. Em algum ponto poderá ser, mas neste momento, não", disse Trump em entrevista ao site especializado Politico.

Governo da Coreia do Norte divulgou foto que mostra teste de seu sistema de mísseis ocorrido na quinta-feira (9)  — Foto: Agência Coreana Central de Notícias/Korea News Service via AP Governo da Coreia do Norte divulgou foto que mostra teste de seu sistema de mísseis ocorrido na quinta-feira (9)  — Foto: Agência Coreana Central de Notícias/Korea News Service via AP

Governo da Coreia do Norte divulgou foto que mostra teste de seu sistema de mísseis ocorrido na quinta-feira (9) — Foto: Agência Coreana Central de Notícias/Korea News Service via AP

A Coreia do Norte testou nesta semana projéteis que, segundo o regime de Kim Jong-un, são de longo alcance. Dias antes, os militares norte-coreanos haviam feito outro teste balístico, que acredita-se ter sido com armas de alcance menor.

Na quinta-feira, Trump disse não acreditar que a Coreia do Norte esteja pronta para negociar com os norte-americanos

"Estamos olhando para isso de maneira muito séria agora. Eles eram mísseis menores, de alcance médio. Ninguém está feliz, mas estamos olhando bem e veremos. A relação continua", disse, na ocasião.

Desgaste entre Kim e Trump

O presidente dos EUA Donald Trump acena durante encontro com o líder norte-coreano Kim Jong-un em Hanói, no Vietnã — Foto: Jorge Silva/Reuters O presidente dos EUA Donald Trump acena durante encontro com o líder norte-coreano Kim Jong-un em Hanói, no Vietnã — Foto: Jorge Silva/Reuters

O presidente dos EUA Donald Trump acena durante encontro com o líder norte-coreano Kim Jong-un em Hanói, no Vietnã — Foto: Jorge Silva/Reuters

As relações entre os dois países piorou depois que a segunda cúpula entre os dois países, em fevereiro, terminou sem acordo. Os dois lados disseram que as condições propostas por ambos os líderes não eram suficientes para a assinatura de um tratado.

Os EUA dizem que só vão retirar as sanções impostas à Coreia do Norte quando o país desmantelar todo o programa nuclear. O regime de Kim, no entanto, não se satisfez com as condições.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE