Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Polícia do México detém mais de 300 em operação contra caravana de migrantes da América Central

Agência Associated Press relata cenas de violência, enquanto autoridades mexicanas dizem que os migrantes iniciaram os ataques.

 
 -   /
/ /

Policiais mexicanos detiveram 367 integrantes de uma caravana de migrantes da América Central na segunda-feira (22). De acordo com a agência Associated Press, o grupo tinha mais de 3 mil pessoas de países como Honduras e tentava chegar aos Estados Unidos após atravessar o México.

Centenas de imigrantes ilegais são detidos pela polícia mexicana

Centenas de imigrantes ilegais são detidos pela polícia mexicana

Autoridades mexicanas dizem que essa foi a maior operação policial contra caravanas de migrantes desde o início delas, no ano passado. As viagens em massa aumentaram a preocupação dos governos do México e dos Estados Unidos – o presidente norte-americano, Donald Trump, chegou a dizer que fecharia a fronteira sul.

Agente de migração mexicano segura bebê enquanto mulher arruma a bolsa para entrar em van durante detenção a migrantes centro-americanos na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo Agente de migração mexicano segura bebê enquanto mulher arruma a bolsa para entrar em van durante detenção a migrantes centro-americanos na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Agente de migração mexicano segura bebê enquanto mulher arruma a bolsa para entrar em van durante detenção a migrantes centro-americanos na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Segundo a agência AP, os migrantes denunciaram violência excessiva dos policiais mexicanos. "Eles esperavam até nosso descanso para nos pegar, agarrando mulheres e crianças", afirmou o hondurenho Arturo Hernández, um fazendeiro de 59 anos.

"Ainda tem gente perdida na mata. E a mata é muito perigosa", disse Hernández à AP.

Policial escolta mãe e filho migrantes da América Central detidos enquanto atravessavam o México — Foto: Moisés Castillo/AP Photo Policial escolta mãe e filho migrantes da América Central detidos enquanto atravessavam o México — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Policial escolta mãe e filho migrantes da América Central detidos enquanto atravessavam o México — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Agente migratório do México detém migrante da América Central que empurrava carrinho com criança na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo Agente migratório do México detém migrante da América Central que empurrava carrinho com criança na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Agente migratório do México detém migrante da América Central que empurrava carrinho com criança na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Em nota, o Instituto Nacional de Migração disse que os 367 migrantes foram "resgatados". Segundo a autoridade mexicana, houve violência porque alguns integrantes da caravana "começaram a agredir" os agentes, que chamaram a Polícia Federal.

Migrantes da América Central munidos de paus e pedras ameaçam agentes migratórios do México durante ação na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo Migrantes da América Central munidos de paus e pedras ameaçam agentes migratórios do México durante ação na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Migrantes da América Central munidos de paus e pedras ameaçam agentes migratórios do México durante ação na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Migrantes da América Central protestam com paus e pedras contra detenções no México na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo Migrantes da América Central protestam com paus e pedras contra detenções no México na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

Migrantes da América Central protestam com paus e pedras contra detenções no México na segunda-feira (22) — Foto: Moisés Castillo/AP Photo

O que disse o presidente do México

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (23) presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, chamou de "incidente" a detenção em massa ocorrida um dia antes. Porém, ele defendeu as medidas duras contra a caravana por questões de segurança aos próprios migrantes, ao dizer que há traficantes de seres humanos infiltrados no grupo.

"Nós não queremos que eles tenham passagem livre. Não só por razões legais, mas também por questões de segurança", disse López Obrador.

Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, durante coletiva de imprensa em 9 de abril — Foto: Marco Ugarte/AP Photo Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, durante coletiva de imprensa em 9 de abril — Foto: Marco Ugarte/AP Photo

Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, durante coletiva de imprensa em 9 de abril — Foto: Marco Ugarte/AP Photo

O presidente do México tem recebido cobranças do governo de Donald Trump e da própria população mexicana para reforçar a segurança na fronteira com os Estados Unidos. A Casa Branca argumenta que as autoridades fronteiriças estão sobrecarregadas com a chegada de requerentes de asilo.

  • Preso chefe de milícia que detinha imigrantes nos EUA

As autoridades mexicanas dizem que emitiram mais de 15 mil vistos humanitários para permitir aos migrantes que fiquem no México para trabalhar. Além disso, segundo o governo local, outras milhares de pessoas foram deportadas nos últimos meses.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE