Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Deputado e senadora visitam Exército e debatem segurança na fronteira

 
O deputado estadual Silvio Fávero e a senadora Selma Arruda, ambos do PSL, estiveram na 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, sob o comando do general Fernando Dias Herzer, para tratar de assuntos pertinentes à segurança na faixa de fronteira de Mato Grosso. O objetivo da reunião, realizada nessa segunda-feira (11), é encontrar mecanismos que colaborem com a redução de crimes fronteiriços, transnacionais, além de aumentar a presença do Estado Brasileiro nas regiões que apresentam alto índice de criminalidade. São 980 quilômetros de faixa de fronteira entre Mato Grosso e Bolívia, monitorados constantemente.

Segundo o general Dias, a atuação conjunta com as polícias civil e militar é primordial para que a ação de combate na fronteira obtenha êxito. “Dê-nos uma missão e com certeza iremos cumpri-la. Para isso, contamos com todo um aparato tecnológico, aparelhos de ponta e inclusive aguardamos a chegada de mais equipamentos até o final do segundo semestre de 2019, para que as operações tenham retorno positivo. Além disso, a parceria com as polícias civil e militar é fundamental para que nosso objetivo seja alcançado”, enfatizou.

Enquanto representante da Assembleia Legislativa, o deputado Silvio colocou-se à disposição para contribuir no que compete à esfera estadual, considerando que o combate ao crime na fronteira depende, também, da atuação das polícias civil e militar. Segundo Fávero, a aplicação de políticas públicas voltadas à educação e ao social, o que inclui a geração de emprego e renda, é primordial para que o índice de desemprego em Mato Grosso diminua e automaticamente diminua também os crimes.

Ainda de acordo com deputado, o não atendimento de direitos sociais por parte do Estado, a sensação de impunidade, as dificuldades de acesso à Justiça e a falta de equipamentos públicos necessários para tirar os jovens das ruas, são alguns pontos que contribuem para que o crime se seja cada vez mais frequente.

“Infelizmente, o desemprego gera um desequilíbrio social muito grande. O desemprego tem levado muita gente a cometer atos ilícitos e isso é extremamente preocupante. E o papel da Assembleia é justamente esse: criar mecanismos que promovam a qualidade de vida da população. A criminalidade no país se combate em conjunto de políticas públicas”, destacou Silvio Fávero.

A senadora Selma também se colocou à disposição. “São 980 quilômetros de fronteira. Precisamos reforçar a segurança, porque o tráfico está passando solto e isso faz mal a nossa soberania. Mato Grosso era um corredor do tráfico e hoje se tornou consumidor. Isso é preocupante e vamos combater”, enfatizou a senadora.


Da Assessoria


 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE

Últimas em Cidades

PUBLICIDADE