Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Caminhão atinge caminhonete na praça de pedágio em Sorriso

 
O fato aconteceu na quinta-feira (07). Apesar de impressionante, ninguém ficou ferido. Uma caminhonete (S10) é atingida por um caminhão no momento em que fazia o pagamento para seguir viagem

Uma câmera de segurança da praça de pedágio flagrou o momento em que o caminhão MB 1513 amarelo, placas de Sorriso (MT), segue para a cabine de pedágio, sentido sul, e colide com o GM S10 branca, placa de Carlinda (MT), e com uma barreira de proteção.

Na caminhonete viajavam cinco pessoas, que saíram ilesas. No caminhão estava apenas o motorista, que também saiu ileso. Todos assinaram termo de recusa de atendimento médico. A S10 e os ocupantes seguiram viagem, enquanto o caminhão passou por manutenção.

Um levantamento da Concessionária Rota do Oeste aponta que a cada 12 minutos, um veículo com pane é atendido na rodovia federal.

Segundo a concessionária, a média diária de atendimento é de 125 veículos com panes na BR-163. Em todo 2018, as equipes operacionais realizaram 114,5 mil atendimentos de todas as naturezas ao longo dos 850,9 quilômetros sob concessão. Destes, 45,6 mil tiveram relação com panes, sendo que 25 mil casos envolveram veículos de carga.

Entre os problemas está a perda de freios, como aconteceu na praça de pedágio de Sorriso. O gerente de Operações da Rota do Oeste, Wilson Ferreira, alerta que a maioria dessas ocorrências poderia ser evitada diante da manutenção dos veículos. “Sabemos que imprevistos acontecem, mas muitas ocorrências são reflexo da falta de manutenção rotineira dos veículos. A ausência desse cuidado do motorista ou proprietário do veículo pode resultar em acidentes graves”, explica.

A preocupação deve ser ainda maior entre os motoristas profissionais, que percorrem rodovias o ano todo. Para este período do ano, quando ocorre o escoamento da safra de soja (de fevereiro a abril), a atenção deve ser redobrada, uma vez que o fluxo de veículos na BR-163 aumenta 20% em relação aos outros meses.

Ferreira reforça o alerta e lembra que não vale a pena viajar correndo riscos. “Este é um período em que os caminhoneiros viajam muito para aproveitar o escoamento da safra. Mas não podem deixar de lado o cuidado com a segurança pessoal e de todos que estão na rodovia. A recomendação é para que verifiquem os itens de segurança, como freios, paletas de para-brisa, condições dos pneus com regularidade”.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE