Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Pará receberá sêmen de búfalos indianos para aumentar a produtividade leiteira

Acordo com o país asiático permite permuta. Até abril chegarão as primeiras duas mil doses de sêmen importado para inseminar as vacas do Pará.

 

Pará e Índia fecharam um acordo de cooperação técnico científico em que o estado brasileiro receberá sêmen importado do país asiático para desenvolver a bubalinocultura. Até abril chegarão as primeiras duas mil doses de sêmen de búfalos indianos para inseminar as vacas bubalinas do Pará, com resultado esperado para os próximos dois anos. A meta inicial é dobrar a produtividade leiteira paraense, que atualmente é de seis litros por animal.

A parceria foi fechada durante uma visita de representantes do Pará ao território indiano, que durou 12 dias. A negociação foi feita por meio do Programa de Melhoramento Genético da Pecuária Bubalina Leiteira e Familiar (Promebull-Pará), desenvolvido pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap) e Empresa de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) da Amazônia Oriental.

Os representantes do Pará visitaram institutos de pesquisa, fazendas e aldeias criadoras de búfalos e autoridades indianas para conhecer a tecnologia de manejo dos animais e discutir os termos do acordo bilateral.

A expectativa de aumentar a produção é com base nos resultados do Promebull, que começou em 2015 no Marajó, onde um pequeno criador com 19 cabeças conseguiu produzir nove bezerros nesse período, com sêmen produzido pela Embrapa das raças Murrah e Mediterrâneo.

“É o projeto de melhoramento de búfalos mais importante já criado no país, capaz de dar resultado em tempo recorde, de dois a três anos, e ainda democratiza a genética”, afirma o coordenador do programa, Ribamar Marques.

Em contrapartida, a tecnologia do Promebull será exportada para os criadores da Índia, que possui a maior população de búfalos do mundo e onde a vaca é sagrada.

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE