Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

As 10 peças que marcaram o teatro em 2018, de sereia iludida a fantasma com dor de cotovelo

VÍDEO do G1 repassa 10 espetáculos que fizeram mais sucesso no ano no Brasil: tem clássicos da Broadway, piração, stand-up e atores de TV de volta aos palcos...

 

Se você pensava que teatro musical era coisa só de Broadway, 2018 veio provar que você achou completamente errado. Clássicos como “O Fantasma da Ópera” e “A Pequena Sereia” encheram grandes palcos com figurinos e montagens de gigantes.

Mas teve também produção brasileira e modesta do gênero, com homenagem à cantora Elza Soares. O ano teve ainda comédia cabeça, stand-up de grupinho de amigos e monólogo desconstruído concorrendo aos principais prêmios do teatro.

Veja no vídeo acima as 10 peças mais marcantes de 2018 e leia mais abaixo.

O G1 repassa o ano com vídeos que listam quem dominou 2018 no pop. Veja:

  • As 10 músicas de 2018
  • As 10 séries de 2018
  • Os 10 games de 2018
  • Os 10 filmes de 2018

10 - ‘4 amigos’

O espetáculo reúne o grupinho Thiago Ventura, Dihh Lopes, Márcio Donato e Afonso Padilha para falar de amenidades, coisas do cotidiano e aquela fórmula que todo fã de stand-up adora. Os quatro têm estilos muito diferentes e alternam pequenas apresentações solo com interações e piadas juntinhos.

9 - ‘Casa de Bonecas - parte 2’

Continuação da peça clássica do norueguês Ibsen, escrita em 1879. “Casa de Bonecas” é considerada uma das primeiras peças feministas da história e conta a trajetória de Nora, mulher que abandona casa, marido e filhas para buscar a própria felicidade. “Casa de Bonecas - parte 2” narra a volta de Nora ao lar depois de 15 anos e se aventura pelos desdobramentos desta história.

8 - ‘Panorâmica insana’

A diretora Bia Lessa se inspirou em textos e autores célebres, como Franz Kafka e Paul Auster, para criar o espetáculo “Panorâmica Insana”. Em textos curtos, ela critica a sociedade e a intolerância. Os atores Leandra Leal, Luiz Henrique Nogueira, Claudia Abreu e Rodrigo Pandolfo interpretam 150 personagens. A megalomania não foi só de personagens: no palco, havia oito mil peças de roupa e o teatro estava literalmente em ruínas.

7 - ‘O leão no inverno’

A peça foi escrita em 1966 e levada aos cinemas em 1968. 50 anos depois, ela chegou ao Brasil dirigida por Ulysses Cruz e estrelada por Leopoldo Pacheco, Regina Duarte e Caio Paduan. Em “O Leão no inverno”, o rei Henrique II mantém a esposa, rainha Eleanor, presa em uma torre por traição. Durante as festas de fim de ano, resolve soltar a rainha para jantar. Eleanor, que não é nada boba, aproveita a oportunidade para tramar a sucessão do marido. A peça marcou o ano pelo elenco elogiado pela crítica e pelo deboche de Regina, que lhe rendeu indicações a prêmios.

6 - ‘A noite de 16 de janeiro’

Jô Soares traduziu, dirigiu e atuou no espetáculo “A noite de 16 de janeiro”. A história se passa em 1934 e encena o julgamento de um homicídio. Ela é interativa: 12 pessoas da plateia são escolhidas para interagir com os atores, formar o júri do tribunal e decidir o destino do acusado.

5 - ‘CérebroCoração’

A atriz Mariana Lima escreveu e atuou no monólogo “CérebroCoração”. A Peça fala de filosofia, sensibilidade e da maneira dualista de ver e sentir o mundo. De produção modesta, o espetáculo recebeu quatro indicações ao prêmio Shell de teatro.

4 - ‘Baixa Terapia’

A peça com Antônio Fagundes foi elogiada por fazer uma comédia mais cabeça. Três casais se encontram para uma consulta com uma psicóloga, mas descobrem que ela não vai aparecer e decidem fazer uma sessão coletiva. Com alguns momentos de drama em meio ao riso, a peça tem virada um tanto medonha.

3 - ‘A Pequena Sereia’

“A Pequena Sereia - Musical” não levou apenas crianças ao teatro: milhares de adultos assistiram com ou sem filhos ao espetáculo, estrelado por Fabi Bang e Tiago Abravanel. A história é a velha conhecida: Ariel quer ser humana e vai cair nas ciladas da bruxa Úrsula. Inspirada na animação da Disney de 1989, ganhou sua primeira montagem na América Latina.

2 - ‘Elza’

A cantora Elza Soares ganhou um musical em homenagem a vida e carreira. A mulher do fim do mundo foi representada nos palcos por sete atrizes. Peça mostrou cenas bem interessantes de Elza, como a primeira apresentação na TV, o relacionamento conturbado com Garrincha, a perda do filho e as transformações dessa guerreira ao longo de seus 60 anos de trabalho. Homenagem mais que merecida.

1 - ‘O Fantasma da Ópera’

A versão brasileira do clássico musical “O Fantasma da Ópera” atraiu mais de 200 mil espectadores em quatro meses e teve a temporada estendida até fevereiro de 2019. O musical é um grande espetáculo, com montagem grandiosa e cenário elegante. Teve gente que chorou, se emocionou e até se assustou com as aparições do fantasma nos lugares mais inusitados do palco - o ator Thiago Arancam apareceu até pendurado em lustre gigante que sobrevoou a plateia. A história de amor de Christine Daaé e Raoul, atrapalhada pelo fantasma com dor de cotovelo, continua grande foi o maior sucesso dos teatros no Brasil este ano.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE