Agricultura

Agricultura

Fechar
PUBLICIDADE

Agricultura

Evento na cidade de Jundiaí debate uso da água nas propriedades rurais do Estado de São Paulo

 
 -

Seminário quer gerar subsídios para avanços na gestão agroambiental

de bacias hidrográficas que servem à agricultura paulista

 

Jundiaí (SP) – O Centro de Engenharia e Automação do Instituto Agronômico (CEA-IAC) realiza no dia 11 de dezembro próximo, na cidade paulista de Jundiaí, o seminário Gestão Agroambiental de Águas. O evento tratará da relação entre propriedades agrícolas e bacias hidrográficas nas diferentes regiões do Estado de São Paulo. Estarão em pauta a qualidade da água no meio rural, o inventário de águas nas propriedades agrícolas e a gestão agroambiental das bacias hidrográficas que servem ao Estado.

 

“Ao longo do tempo nós substituímos paisagens naturais por paisagens cultivadas. Essa mudança trouxe uma metamorfose de padrões hidrológicos do solo, além de alterações na recarga hídrica dos aquíferos do Estado de São Paulo, como o aumento do risco de poluição”, ressalta Afonso Peche, coordenador do evento, pesquisador do CEA-IAC.

 

Segundo ele, o encontro de Jundiaí debaterá também medidas necessárias ao aprimoramento da gestão de recursos hidrológicos nas áreas rurais, entre as quais a execução de obras de engenharia voltadas à conservação da água.

 

“Tais medidas demandam o engajamento do produtor rural, um ator fundamental ao avanço de uma agricultura vinculada a demandas ambientais da sociedade moderna”, salienta Peche. De acordo com o pesquisador, o seminário foi concebido com objetivo de gerar subsídios “a uma nova ordem em gestão de águas na agricultura paulista”.

 

“A atividade agrícola demanda urgentemente meios para se evitar a contaminação de águas por resíduos de fertilizantes, como o nitrogênio, e por ingredientes ativos de agroquímicos”, continua o pesquisador. Peche destaca ainda que o seminário detalhará esforços liderados pelo CEA-IAC, há vários anos, para promover o desenvolvimento de uma agricultura conservacionista na fronteira agrícola paulista.

 

Segundo o pesquisador, serão apresentados trabalhos focados na situação da água em áreas de produção agrícola junto à Serra da Mantiqueira, à Bacia Hidrográfica Jundiaí-Mirim e à região de Bragança Paulista, entre outras regiões do Estado.

 

“Nessas áreas é necessário acelerar quanto antes a promoção da responsabilidade socioambiental da agricultura, ancorando a produção e o desenvolvimento econômico em práticas preservacionistas relacionadas ao uso de águas”, finaliza Peche.

 

Legenda-foto: Imagem aérea do CEA-IAC.

 

Sobre o CEA-IAC

Fundado em 1969, no município paulista de Jundiaí, a 50 km da capital, o Centro de Engenharia e Automação (CEA) promove ações para a modernização da agricultura. Ocupa uma área de 110 hectares ao pé da Serra do Japi, declarada Reserva da Biosfera pela Unesco. Órgão da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de SP, o CEA desenvolve pesquisas e presta serviços nas áreas de mecanização e pós-colheita, além de estudos sobre atividades agrícolas no ambiente. A entidade conta com laboratórios, oficinas, campos experimentais e áreas para ensaios de máquinas, equipamentos de proteção individual e componentes demandados na agricultura mundial.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE