Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Metade das vítimas de estelionatário no Pará são idosas, segundo DPE

A contagem da polícia leva em consideração apenas os boletins de ocorrência registrados. Segundo a DPE, os crimes acontecem com mais frequência nas agências bancárias

 

A Delegacia de Polícia Especializada (DPE) afirmou que aproximadamente a metade dos crimes de estelionatário registrados em boletins de ocorrência na Pará tem vítimas pessoas idosas. De acordo com a polícia, é na agências bancárias onde são registrados a maioria dos incidentes. A polícia alerta os idosos para terem cuidado durante o período de final de ano, quando a previdência libera a última parcela do décimo terceiro salário e mais dinheiro fica em ciruclação.

"O idoso geralmente tem a característica de acreditar e confiar nas pessoas. Por conta disso, eles são vítimas em potencial desses crimes. Em poucos minutos de conversa, o golpista pode fazer muita coisa, como pegar informações de dados pessoais e senhas" afirmou o delegado Neyvaldo Silva.

Neste mês, os idosos devem ficar em alerta para possíveis golpes. A previdência liberou na última semana a segunda parcela do décima terceiro salário para aposentados e pensionistas. São quase R$ 400 milhões para 670 mil beneficiários no estado.

Quem fica atenta a possíveis estelionatários é a aposentada Elcy dos Santos. Segundo ela, é sempre importante ficar atento durante a ida ao banco. "Fico preocupada de ter algum marginal por lá tentando me enganar, ou de ter algum mecanismo colocado por bandidos no caixa eletrônico pra roubar minhas informações. Sempre procuro chamar pessoas do banco pra me ajudar", afirmou.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE