Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Estatal de Cuba anuncia que começará a fornecer internet para celular

Acesso começa a partir desta quinta-feira 6 . Cuba é há muito tempo um dos países menos conectados do hemisfério ocidental.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

Os cubanos poderão acessar a internet em seus celulares a partir desta quinta-feira (6), disse o monopólio estatal de telecomunicações ETECSA, um marco para o que há muito tempo é um dos países menos conectados do hemisfério ocidental.

Em um noticiário transmitido na noite de terça-feira, os executivos da ETECSA anunciaram uma gama de pacotes com validade de 30 dias para contas pré-pagas: de 600 MB por o equivalente a US$ 7 a 4 GB por US$ 30. Sem um pacote, 100 MB custarão aos usuários US$ 10.

Quase metade dos 11,2 milhões de habitantes do país comunista tem celular, embora nem todos consigam pagar pela internet móvel.

O custo estará fora do alcance de muitos cubanos, já que o salário médio está em torno de US$ 30 por mês, e muitas pessoas dependem de dinheiro enviado por parentes no exterior ou de trabalhos temporários paralelos para sobreviver.

Cuba ficou muito atrás da maioria dos países no acesso à Web, seja por falta de dinheiro, por um longo embargo comercial dos Estados Unidos ou por preocupações com o fluxo de informações.

Até 2013, a internet só estava disponível para o público em hotéis turísticos da ilha. Mas o governo desde então tornou o impulso à conectividade uma prioridade, introduzindo cibercafés e pontos de acesso Wi-Fi externos e, lentamente, começando a conectar residências à internet.

Imagem de arquivo mostra jovem usando rede de wifi de hotel cinco estrelas em Havana para navegar na internet — Foto: Desmond Boylan/AP Photo Imagem de arquivo mostra jovem usando rede de wifi de hotel cinco estrelas em Havana para navegar na internet — Foto: Desmond Boylan/AP Photo

Imagem de arquivo mostra jovem usando rede de wifi de hotel cinco estrelas em Havana para navegar na internet — Foto: Desmond Boylan/AP Photo

O presidente Miguel Díaz-Canel, que sucedeu Raúl Castro em abril, defendeu uma maior conectividade, destacando o potencial da internet para impulsionar a economia e permitindo que Cuba defenda melhor sua revolução online.

"Será bom poder conectar-se à web com maior conforto", disse Guillermo Diaz, 38 anos, que freqüentemente se dirige a um hotspot Wi-Fi em um parque perto de sua casa para conversar com a família que emigrou para os EUA.

Fator-chave: qualidade

Tania Velázquez, vice-presidente da ETECSA, disse que a empresa iria lançar o serviço durante vários dias, a fim de evitar o congestionamento da rede que ocorreu durante os testes de internet móvel no início deste ano.

"A qualidade do serviço será um fator-chave durante o lançamento da internet móvel", disse Norges Rodriguez, um dos editores da YucaByte, uma mídia cubana sobre telecomunicações e seu impacto na sociedade.

Velázquez anunciou que o acesso a aplicativos estatais e sites como Ecured, uma Wikipedia cubana, seria significativamente mais barato do que o acesso a outros endereços da internet.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE