Variedades

Variedades

Fechar
PUBLICIDADE

Variedades

Rádios deixam de tocar '''Baby, It'''s Cold Outside''' por letra poder ser sobre assédio sexual

Emissora pública canadense CBC baniu canção escrita em 1944 de suas estações.

 

Estações de rádio do Canadá deixaram de tocar a partir desta quarta-feira a clássica canção natalina "Baby, It's Cold Outside", composta em 1944, porque a letra pode ser interpretada como um exemplo de assédio sexual.

A canção relata as tentativas de uma mulher de deixar a residência de um homem e a insistência dele para que ela aceite a desculpa de que faz frio na rua. No dueto, ela diz "I simply must go, the answer is no" ("Eu simplesmente devo ir, a resposta é não"). E ele apenas responde "But baby, it's cold outside" ("Mas baby, está frio lá fora").

A letra também inclui referências ao álcool e às suspeitas dela sobre o que realmente há na bebida: "But maybe just a half a drink more (...) Say what's in this drink" ("Bem, talvez só mais meio drinque. Me diga o que tem nessa bebida").

O dueto foi popularizado em 1949 pela atriz Esther Williams e o ator Ricardo Montalbán no filme "A Filha de Netuno" (1949), quando a música ganhou o Oscar de melhor canção original.

Desde então, "Baby, It's Cold Outside" foi interpretada por artistas como Ray Charles e Betty Carter, Dolly Parton e Rod Stewart, Idina Menzel e Michael Bublé. Em 2013, Lady Gaga e Joseph Gordon-Levitt também interpretaram a cancão, mas inverteram os papéis.

Diante da polêmica causada pela leitura detalhada da letra da após o surgimento do movimento #MeToo, contra o assédio sexual, a emissora pública canadense CBC decidiu não tocar mais a canção em dezenas de estações de rádio e televisão que tem em todo o país.

A decisão da CBC foi acompanhada pelas duas maiores empresas de rádio do país, Bell Media e Rogers. De acordo com a"CBC, embora a letra de uma canção possa ser interpretada de diversas maneiras e no caso de "Baby, It's Cold Outside" há gente que defenda a sua inocuidade, "em vista dos tempos que vivemos", a decisão foi "retirar a canção, por enquanto".

No início desta semana, a emissora de rádio "WDOK-FM", de Cleveland, nos Estados Unidos, anunciou que deixará de tocar a canção devido aos protestos de alguns ouvintes.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE