Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

EDUCAÇÃO

Feira de empreendedorismo e negócios mobiliza quase 6 mil estudantes

 
Quase 6 mil estudantes do 1º ao 8º anos do Ensino Fundamental da rede municipal estarão mobilizados entre os meses de novembro e dezembro na última das ações do projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP), desenvolvido em uma parceria entre a Prefeitura de Sinop e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), coM O objetivo é despertar em crianças e adolescentes o espírito empreendedor. Depois passarem por todas as etapas do plano de trabalho, que abrangiam de capacitações ao desenvolvimento de produtos e montagem de projetos de escolas-empresas, agora as instituições de ensino e seus estudantes apresentam à comunidade local os resultados. Tudo organizado sob a forma de feira de negócios e empreendedorismo nos estabelecimentos.

A EMEB Jurandir de Mesquita foi a primeira a abrir a programação da feira do JEPP, ainda nessa quarta-feira (07). Nesta quinta-feira, 08, foi a vez das escolas Basiliano e Uilibaldo Gobbo. Até o próximo dia 23 de novembro outras 12 escolas realizam, também, a feira de produtos do projeto, apresentando a vivência dos estudantes ao universo empreendendor. O cronograma será fechado em 08 de dezembro com a escola Valter Kunze.

Com a parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), responsável pela capacitação dos agentes da educação, o tema empreender ganhou espaço dentro da proposta pedagógica da rede. Conforme explica a consultora Tânia Sigolini, dentro das escolas o Serviço Brasileiro levou até os educadores a formação e a metodologia necessárias para que os servidores pudessem aplicá-las. Toda parceria se deu de forma gratuita e sem a incidência de despesas para a rede municipal.

"Agora, as crianças conseguem construir, junto com seus professores, este conhecimento. Conhecimento empreendedor e de forma multidisciplinar. O JEPP vem com uma abordagem empreendedora para mostrar aos pequenos como é que eles podem lidar com uma compra, venda. Vendo as crianças fazendo de planos de ação, planos de negócio, elas começam a compreender que o que têm em mãos alguém pensou, trabalhou e colocou no papel. Elas vivenciam a formação de uma empresa dentro da escola, da sala de aula", descreveu. 

Nas escolas municipais os professores foram responsáveis pelos diálogos com os alunos e o desenvolvimento de ações desde plano de negócios, identificação de produto até a finalização e avaliação pós-venda. Agora, as ações das escolas-empresas dão vida à uma feira na qual serão expostos os diferentes trabalhos das turmas. A comunidade pode participar gratuitamente das atividades.

De acordo com a proposta de trabalho, em cada um dos diferentes níveis da educação básica os estudantes, juntamente com seus professores, trabalharam com temas conforme suas faixas etárias. Enquanto os estudantes do 1º ano foram apresentados ao contexto das ervas aromáticas e o despertar de sentidos e cheiros, as turmas de 2º ano exploraram os temperos naturais; por sua vez, as crianças do 3º ano atuaram sob o eixo brinquedos ecológicos; o 4º ano com locadora de produtos, prestando serviços à comunidade; 5º ano com gastronomia, sabores e cores; 6º ano com ecopapelaria; 7º ano com artesanato sustentável; e, 8º ano, com empreendedorismo social.

Professora de turma de 3º ano da Escola Municipal Sadao Watanabe, a professora Meire Terezinha Garcia da Silva avalia que a inserção do JEPP em sala de aula e a confecção de brinquedos ecológicos proporcionou uma nova vivência aos estudantes. Na EMEB onde atua a feira de negócios será realizada em 10 de novembro, das 7h às 11h. "Trabalhamos com sucatas e confeccionamos caminhão, ônibus. Aguçou muito o interesse deles em conhecer a atividade, que, até então, eles vinham conhecendo somente na teoria, nos livros", exemplificou.

Palavras endossadas pela coordenadora da EMEB Sadao, Cleda Rosani Carvalho. "É um incentivo muito bonito para as crianças que estão trabalhando com o projeto do empreendedorismo", contou. 

O projeto Jovens Empreendedores começou a ser desenvolvido ainda em fevereiro, durante a Semana Pedagógica dos professores da Rede. Desde então, foram realizados acompanhamentos, ações múltiplas e, por fim, as feiras.


Da Assessoria


 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE