Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Mototaxista credenciado leva facada de ‘clandestino’ após discussão em Santarém

Guilherme Arthuro da Silva Sousa, de 26 anos, foi ferido no peito. Disputa por passageiros teria sido um dos motivos da briga; suspeito se apresentou na delegacia.

 
 -   head  meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec
head meta charset 'utf-8 link rel 'preconnect' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'dns-prefetch' href 'https://cocoon.globo.com link rel 'prec

A discussão envolvendo dois mototaxistas, um credenciado e outro não credenciado, quase termina em morte na tarde de quarta-feira (11), no Centro de Santarém, oeste do Pará. Segundo a polícia, a disputa por passageiros teria sido um dos motivos da briga.

Durante a confusão, houve bate-boca e o mototaxista credenciado Guilherme Arthuro da Silva Sousa, de 26 anos, que estava em serviço, foi ferido com uma facada na região do peito. O mototaxista não credenciado (clandestino), se apresentou na delegacia.

Guilherme recebeu ajuda de colegas de profissão e foi levado ao Pronto Socorro Municipal, onde foi internado. Na delegacia, o esfaqueador prestou depoimento. Ele alegou legítima defesa e que teria comprado a faca para usar em pescaria.

Momentos depois da confusão, um grupo de mototaxistas credenciados quebraram a moto do suspeito e ainda depedraram a casa dele. Mais tarde, o grupo seguiu para a delegacia e cobrou justiça. A Polícia Civil já abriu um inquérito para apurar as circunstâncias do crime.

O quadro clínico de Guilherme era estável até as primeiras horas da manhã e ele se recuperava bem, segundo informou o Bom Dia Santarém desta quinta-feira (11).

O Hospital Municipal declarou em nota que ele foi avaliado pela equipe de cirurgia geral, passou por raio X e está em observação. O quadro clínico do paciente segue estável, segundo o hospital.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE