Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

POLÍTICA

Selma diz que Galli não recebeu a confiança do povo porque serve ‘Deus e ao Diabo’

 
 -
A juíza aposentada Selma Arruda (PSL) eleita senadora com 24.65% dos votos válidos nesse domingo (07.10), avaliou a vitória e a derrota dos companheiros de partido Nelson Barbudo e Victório Galli.

Segundo Selma, Barbudo eleito com 126.249 votos válidos deverá somar muito na Câmara Federal ao candidato à Presidência Jair Bolsonaro, caso eleito. “Eu acho muito importante a eleição do nosso Barbudo é um homem patriota, um homem que pensa igual Jair Bolsonaro, um homem que vai somar muito lá na Câmara Federal”, pontuou.

Já sobre o presidente do partido, Victório Galli que não se reelegeu a deputado federal, Selma insinuou que o mesmo não foi honesto por isso foi rejeitado: “O eleitor está cada vez mais exigindo honestidade coerência do candidato, então quem vai a Deus e ao Diabo ao mesmo tempo com certeza não tem a confiança”, disse.

Diferente de Galli, Selma afirmou que seu posicionamento foi coerente desde o início: “Eu fui criticada por alguns setores do próprio PSL, porque os meus posicionamentos não eram posicionamento de robô, nunca fui minion de ninguém, nunca fui xerox, cópia de ninguém, tenho os meus pensamentos e vou ser fiéis a ele”, afirmou.

Questionada se ficou mágoa quanto às acusações de “caixa dois” e abuso de poder econômico durante a campanha, a magistrada aposentada afirmou que faz questão de apurar as denúncias para prestar esclarecimento à sociedade.

“Não ficou mágoa, ficaram algumas arestas a aparar, algumas pessoas cometeram crimes graves contra mim, e esses crimes eu vou fazer questão sim que sejam apurados, esclarecidos até como meio de prestar contas para à sociedade”, concluiu.


VG Notícias

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE