Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Geral

Escritório da ONU para direitos humanos condena ataque a Bolsonaro

 
O Escritório para América do Sul do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos (Acnudh) condenou hoje (7) o ataque contra o candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro.

A representante da entidade, Birgit Gerstenberg, pediu uma investigação rápida do crime. “Confiamos nas autoridades brasileiras para uma pronta investigação e punição dos responsáveis”.

Ela destacou a importância de assegurar a integridade dos candidatos durante a campanha.

“O processo eleitoral precisa garantir o direito à participação nos assuntos públicos, incluindo o direito à vida, à integridade física e às liberdades de expressão, reunião e associação”, explicou.

Ataque

Na tarde de ontem (6), o candidato recebeu uma facada no abdômen enquanto participava de um ato de campanha na cidade mineira de Juiz de Fora. Ele foi operado para estancar uma hemorragia em veia abdominal, teve o intestino delgado costurado e parte do intestino grosso retirada. Ele também foi submetido a uma colostomia e, em até dois meses, terá de ser operado novamente. Na manhã de hoje (7), ele foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo. 

O autor do ataque a Bolsonaro foi preso pela Polícia Militar da cidade. A Polícia Federal, responsável pela segurança do candidato, abriu inquérito para investigar o caso.

 

Saiba mais

  • Pelo Twitter, Bolsonaro diz que se recupera bem de ataque
  • Boletim diz que Bolsonaro está consciente e com boa condição clínica
  • Correligionário de Bolsonaro diz que ataque não muda rumo de campanha
Edição: Lílian Beraldo Tags: eleições2018 ONU Direitos Humanos Jair Bolsonaro

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE