Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Primeira fase da vacinação antirrábica termina na próxima semana em Ituiutaba e começa em Uberlândia

A expectativa deste ano é de que 80 mil animais sejam vacinados em Uberlândia. Já em Ituiutaba é de 16 mil.

 
 -  Vacinação antirrábica ocorre em Ituiutaba e Uberlândia  Foto: Divulgação
Vacinação antirrábica ocorre em Ituiutaba e Uberlândia Foto: Divulgação

A campanha de vacinação antirrábica de Ituiutaba na zona rural termina no próximo dia 18 de julho e em seguida se inicia na zona urbana, no dia 19. Já em Uberlândia, a imunização na zona rural começa na próxima terça-feira (17) e na área urbana a partir do dia 18 de agosto.

Uberlândia

A campanha em Uberlândia na zona rural começa na próxima semana e termina no dia 10 de agosto. Já na zona urbana os donos de animais poderão levar seus bichos para serem imunizados de 18 de agosto até o dia 25. A expectativa deste ano é de que 80 mil animais sejam vacinados.

No ano passado, foram imunizados 85.567 animais, cerca de 84,6% da cobertura vacinal. Neste ano, a expectativa é chegar ao menos 80%, conforme a meta preconizada pelo Ministério da Saúde.

Ituiutaba

Em Ituiutaba, no próximo fim de semana seis equipes vão atender a área rural. A expectativa para este ano é de que 16 mil animais sejam vacinados. O balanço divulgado pelo Centro de Controle de Zoonose (CCZ) registou mais de 4.500 animais imunizados até agora.

Segundo Paulo Sérgio Oliveira, coordenador do CCZ na cidade, ainda resta uma boa parte de animais para receberem a vacina, pois há dificuldade em encontrar os moradores. As equipes também atendem os municípios de Santa Vitória, Capinópolis e Gurinhatã.

Os moradores da zona rural podem entrar em contato com o Centro de Controle de Zoonose para agendar a vacinação pelo (34) 3268-2398 ou 3268-7255.

Raiva

A raiva atinge principalmente o sistema nervoso central de animais infectados pelo vírus transmissor, provocando agressividade repentina e dificuldade em ingerir alimentos ou água. Por se tratar de uma doença que não tem cura, a morte ocorre em até sete dias após a manifestação dos sintomas.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE