Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

Câmara de Paracatu instaura CPI para apurar prestação de serviço da Copasa

Indícios de irregularidade e descumprimento de cláusulas no contrato celebrado entre o Município e a companhia serão analisados. Copasa disse que ainda não foi notificada sobre a CPI.

 
 -  Ribeirão Santa Izabel é responsável pelo abastecimento de água em Paracatu  Foto: Reprodução/TV Globo
Ribeirão Santa Izabel é responsável pelo abastecimento de água em Paracatu Foto: Reprodução/TV Globo

A Câmara de Vereadores de Paracatu, no Noroeste de Minas, aprovou nesta terça-feira (10) a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a prestação de serviços da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) na cidade.

De acordo com o Legislativo, serão analisados indícios de irregularidades e descumprimento de cláusulas no contrato celebrado entre o Município e a companhia para a prestação de serviços públicos de abastecimento de água e esgoto sanitário.

A investigação a ser realizada pela CPI tem prazo de encerramento de 120 dias prorrogáveis por igual período. Em nota, a Copasa informou que ainda não foi comunicada oficialmente da CPI instaurada pela Câmara Municipal.

Entenda

Os moradores de Paracatu sofrem com problemas no abastecimento de água há tempos. Em 2015, o Ministério Público de Minas Gerais ajuizou uma Ação Civil Pública (ACP) para que a Área de Proteção Especial dos Mananciais do Córrego Espalha e do Ribeirão Santa Isabel (Apesie) fosse regularizada. O Córrego Santa Isabel é o responsável pelo abastecimento de água da cidade.

Em agosto do ano passado o MPMG também instaurou Procedimento Administrativo (PA) para acompanhar a situação da falta de água no município do Noroeste do estado. Em uma audiência pública em setembro do mesmo ano, a população presente e vereadores cobraram mais investimentos da companhia no município.

Na época, a assessoria de comunicação da Prefeitura informou que o contrato que foi renovado em 2010 apresentava um relatório que dizia que o Rio Santa Isabel seria suficiente para abastecer a cidade até 2027. Contudo, a cidade apresentou vários problemas de desabastecimento de água em diferentes períodos.

Em Paracatu os moradores já enfrentaram crise hidrica em vários momentos (Foto:  PM Meio Ambiente/Divulgação) Em Paracatu os moradores já enfrentaram crise hidrica em vários momentos (Foto:  PM Meio Ambiente/Divulgação)

Em Paracatu os moradores já enfrentaram crise hidrica em vários momentos (Foto: PM Meio Ambiente/Divulgação)

Copasa

Nesta quarta-feira (11) a Copasa informou que vem adotando ações para amenizar a escassez hídrica de Paracatu. Em 2017, doze poços artesianos foram perfurados no município, e seis deles apresentam vazão compatível.

Atualmente, a companhia diz que tem tomado providências para fazer a ligação destes poços ao sistema de abastecimento de água com a construção de cerca de 7 Km de adutora. A previsão para a conclusão desse processo é para setembro deste ano.

Ainda de acordo com a companhia, em abril de 2018 foram iniciadas as obras de setorização do sistema de distribuição de água no município. "Será implantado um novo reservatório e estão sendo implementadas estruturas responsáveis pelo transporte da água tratada, como redes de abastecimento; adutoras e estações elevatórias", disse a empresa em nota.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE