Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Banda '''Na Cuíra pra Dançar''' lança o seu primeiro EP nesta sexta

Grupo se apresenta no Espaço Cultural Apoena, às 22h.

 

O grupo “Na Cuíra pra Dançar” lança o seu primeiro EP nesta sexta-feira (15), no Espaço Cultural Apoena, em Belém. O trabalho traz as cinco canções autorais que compõem o trabalho gravado no Estúdio Floresta Sonora, em Belém.

“O meu boizinho pintou o rosto de vermelho”, diz o primeiro verso de “Kararaô”, de autoria de Kleyton Silva. A quinta faixa do Ep, premiada com o segundo lugar no Festival de Música Candanga (FINCA) de 2012, na Universidade de Brasília (UNB), faz referência ao território de mesmo nome da nação Kayapó e à luta dos povos indígenas do Estado do Pará contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte.

Na toada, o “boizinho” pinta o rosto de vermelho como um sinal de que partirá para o enfrentamento em defesa de suas terras. A manifestação do boi-bumbá é resignificada para trazer a dimensão da cultura popular para o centro da canção. Diferente de uma representação superficial, a festividade dos bois é tratada aqui como expressão da identidade de uma população. Com o alagamento de locais sagrados para os Kayapó, tal como para os Munduruku, entram em guerra valores e visões de mundo. O boi cantado pelo “Na Cuíra” não aceita a vitória daqueles que “querem ver a mata virar mar”.

Em “Margarida”, canção já lançada em formato de single em fevereiro deste ano, é o mundo místico das encantarias da Amazônia que ganha o foco. A letra descreve uma menina que dança com uma saia de sete fitas coloridas. A imagem, que remete a um ambiente de sonhos, parece fazer menção às entidades presentes em religiões de matriz africana e do catolicismo popular. Lulu, nome que aparece no último verso, é uma menina encantada. O canto para ela, que também se chama Margarida, é mais uma pista que nos aponta os interesses do grupo. Além da defesa política, as crenças dos amazônidas são também um território em disputa: o “Na Cuíra”, no lirismo da canção, assume o seu lado.

Além de “Kararaô” e “Margarida”, o Ep traz também a toada “Tulipas Azuis” e os xotes “Depois da chuva” e “São João”. Com distribuição pela Ná Records, o álbum teve como técnicos de áudio Léo Chermont e Dan Bordallo, mixagem de Carlos Valle e masterizado por Rodrigo Sanches no Rootsans Estúdio. Tocaram nas gravações: Kleyton Silva (voz e violão), JP Cavalcante (voz e percuteria), Daniel Serrão (Baixo), Milton Cavalcante (guitarra) e Armando de Mendonça F. (violino). Na apresentação ao vivo, contará ainda na formação atual da banda. Danilo Rosa na guitarra, Luan Lacerda no baixo e Daniel Serrão atualmente assumindo teclados e voz.

Serviço

"Na Cuíra pra Dançar" lança seu primeiro EP, sexta, 15, às 22h, no Espaço Cultural Apoena (Antônio Baena, esquina com a Duque de Caxias, 450 (altos). Ingressos: R$15.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE