Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Famep representa região Norte em encontro na Bolívia

O presidente da entidade participa do 1º Encontro de Aprendizagem das Cidades da Região Amazônica.

 
 -  Presidente da Famep e prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, no 1º Encontro de Aprendizagem  Foto: Agência Santarém/Divulgação
Presidente da Famep e prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, no 1º Encontro de Aprendizagem Foto: Agência Santarém/Divulgação

Até quarta-feira (18), o presidente da Federação das Associações dos Municípios do Estado do Pará (Famep) e prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, participa do 1º Encontro de Aprendizagem das Cidades da Região Amazônica, na cidade boliviana de Riberalta, como representante dos municípios da região Norte.

Nélio foi encaminhado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) para não só representar a Região Norte, como também, dialogar sobre a realidade das cidades amazônicas com representantes da Bolívia, Colômbia, Equador e Peru, países que fazem parte da Amazônia Continental.

Nesta primeira edição, o tema é “Cidades amazônicas, políticas e projetos para cidades pequenas e médias da região Amazônica”. O intuito é construir uma rede de cooperação e aprendizagem entre os gestores locais envolvidos com a temática. Essa interação deverá resultar na construção de políticas públicas para os Municípios da região e, por conseguinte, um ambiente favorável ao desenvolvimento local.

Em sua apresentação, o presidente da Famep alertou sobre a mudança que vem acontecendo no perfil dos municípios da Amazônia. “A população das cidades estão crescendo constantemente e, junto com isso, acontece também o aumento das demandas para a realização de obras de infraestrutura urbana, além de diversos problemas comuns como falta de saneamento básico”, disse Nélio.

O presidente da Famep questionou ainda sobre o modelo ultrapassado para exploração de riquezas. “Temos que buscar o desenvolvimento sustentável e mudar o antigo modelo de exploração das riquezas da Amazônia, onde poucos benefícios ficam à população. Se os países de primeiro mundose preocupam realmente com a nossa região, poderiam financiar e nos transferir novas tecnologias de tratamento de esgoto, resíduos sólidos e energia fotovoltaica”, finalizou.

Encontro

O evento é organizado pela Federação Latino¬americana de Cidades, Municípios e Associações de Governos Locais (Flacma), a Associação Boliviana de Municípios (AMB), a Organização Mundial de Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU), a Organização Mundial do Trabalho (OIT) e a organização internacional The Amazon Conservation Team (ACT), em tradução livre, Time de Conservação da Amazônia. Também há o apoio do governo nacional e de associações municipalistas da Bolívia.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE