Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Mulher que teve pé amputado após ser atropelada por ônibus relata falta de assistência de empresa, em Goiânia

Ela conta que está passando por dificuldades porque não pode trabalhar e precisa mandar dinheiro para filhas no Piauí. RedeMob afirma que setor jurídico está em contato com o advogado da vítima.

 
 -  Maria do Amparo dos Santos Silva, de 39 anos, que foi atropelada por ônibus e teve pé amputado  Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Maria do Amparo dos Santos Silva, de 39 anos, que foi atropelada por ônibus e teve pé amputado Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Após ser atropelada por um ônibus do transporte coletivo e precisar amputar o pé, a auxiliar de limpeza Maria do Amparo dos Santos Silva, de 39 anos, relata que não recebeu qualquer assistência da empresa de transporte. O acidente ocorreu no Terminal Praça da Bíblia, em Goiânia, no último dia 22 de março. Segundo a vítima, ela não tem conseguido trabalhar, o marido está desempregado e ambos estão com dificuldades de pagar as contas e ainda mandar dinheiro para as duas filhas, de 22 e 11 anos, que vivem no Piauí com uma tia.

"Está demorando demais [para nos dar alguma ajuda]. Eu estou vivendo de doações, mas é pouca coisa. Mais doações de alimentos mesmo. Agora que vai vir o próximo aluguel, de R$ 300, e eu não sei como vou pagar porque não consigo trabalhar desse jeito. Estou tendo dores ainda na perna", contou.

O G1 entrou em contato com a RedeMob por telefone e e-mail no início da tarde, empresa responsável pelo transporte coletivo na Região Metropolitana da capital, e aguarda posicionamento sobre a reclamação. À TV Anhanguera, a empresa disse que o setor jurídico está em contato com o advogado da vítima.

Maria do Amparo dos Santos Silva, de 39 anos, que foi atropelada por ônibus e teve pé amputado (Foto: Reprodução/TV Anhanguera) Maria do Amparo dos Santos Silva, de 39 anos, que foi atropelada por ônibus e teve pé amputado (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Maria do Amparo dos Santos Silva, de 39 anos, que foi atropelada por ônibus e teve pé amputado (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)

Abalada com a lembrança do acidente, Maria do Amparo disse que tem passado noites em claro com a lembrança. Ela relatou que, na data do atropelamento, tinha trabalhado durante todo o dia e estava tentando ir para casa, em Senador Canedo, na Região Metropolitana de Goiânia.

"Tinha trabalhado o dia inteiro, estava voltando para casa. Não gosto de me lembrar, não estou conseguindo dormir por causa dessa recordação na minha mente. Eu estava descendo do ônibus, fui caminhando e quando eu olhei para os lados não vi nada. Quando olhei um ônibus esbarrou em mim. Estava muito rápido. Eu rodei, pegou meu pé e fiquei em choque. Quando levantei minha perna as pessoas me deitaram porque não tinha como me mexer", contou.

Ela relatou que ficou internada até a última sexta-feira (13), mas ainda precisará passar por nova operação para preparar a perna e colocar uma prótese. Preocupadas as filhas dela mandaram um vídeo para a TV Anhanguera relatando que estão com saudades da mãe que não veem há sete meses, desde que ela se mudou para Goiás em busca de emprego.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

Mais Lidas em Cidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE