Cidades

Cidades

Fechar
PUBLICIDADE

Cidades

Construção Civil é o setor da economia que mais desemprega no Pará

Segundo dados do Dieese/ PA, em 2017 foram fechadas mais de 6 mil vagas de empregos formais no setor.

 
 -  Setor da Construção Civil foi o que mais desempregou no Pará em 2017.  Foto: Reprodução/RPC
Setor da Construção Civil foi o que mais desempregou no Pará em 2017. Foto: Reprodução/RPC

O Dieese/PA divulgou nesta quinta-feira (15) um estudo com base em informações oficiais do Ministério do Trabalho sobre a trajetória do desemprego no setor da Construção Civil no Pará em 2017. Segundo as análises, entre os setores econômicos do estado, o da Construção Civil foi o que mais desempregou, com a extinção de mais de 6 mil postos de trabalho.

Segundo as pesquisas, no ano passado o setor da Construção Civil foi o que apresentou a maior queda na geração de empregos formais, com um recuo de 8,10%. Somente no mês de dezembro de 2017 houve queda de 4,05% na geração de empregos. Na ocasião, foram feitas em todo o estado 1.708 admissões contra 4.634 desligamentos, com saldo negativo de 2.926 postos de trabalhos perdidos.

As análises mostram ainda que no balanço envolvendo o setor da Construção Civil nos sete estados da Região Norte, no mês de dezembro, a maioria apresentou perda de postos de trabalhos no comparativo entre admitidos e desligados, a exceção foi Roraima, com um pequeno saldo positivo de 4 postos de trabalhos. Já o destaque negativo ficou por conta do Estado do Pará com a perda de 2.926 postos de trabalhos, seguido do Tocantins, com a perda de 649 postos de trabalhos; Rondônia, com a perda de 611 postos de trabalhos; Amazonas, com a perda de 221 postos de trabalhos; Amapá com a perda de 209 postos de trabalhos e do Acre, com a perda de 129 vagas.

Ainda segundo o DIEESE/PA, foram feitas em toda a Região Norte, no mês de dezembro, no Setor da Construção Civil, 3.333 admissões contra 8.074 desligamentos, gerando um saldo negativo de 4.741 postos de trabalhos, com um decréscimo de 3,40%.

Já o balanço sobre a flutuação de postos de trabalhos formais nos Estados do Norte no ano de 2017 mostra que a maioria apresentou saldos negativos de empregos, com destaque para o Estado do Pará com a perda de 6.177 postos de trabalhos, seguido do Amazonas com a perda de 1.456 postos de trabalhos. Em 2017 foram feitas em todo o Norte no setor da Construção Civil, 83.153 admissões contra 89.695 desligamentos gerando um saldo negativo de 6.542 postos de trabalhos.

Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326.

 

 

 

PUBLICIDADE
Artes Imagens de trabalho de Andrew Hickinbottom
Comportamento Quer impressionar uma garota? aqui vão algumas dicas
Variedades Dezoito esculturas na areia que são verdadeiras obras de arte
Saúde e Bem Estar Tatuagens podem causar doenças, saiba os riscos antes de fazê-las
Mangás e Animes Versões reais de seus personagens de desenhos animados
Variedades Saiba o que fazer para deixar seus copos brilhando após o uso
Variedades Revista Elle Brasil recriou 5 obras de arte com personalidades para a edição de dezembro
Variedades A incrível história do Iate brasileiro "Mar Sem Fim"
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE