Mundo

Mundo

Fechar
PUBLICIDADE

Mundo

China recupera dois corpos e a caixa preta de petroleiro iraniano

O navio-tanque ''Sanchi'', com 136 mil toneladas de petróleo iraniano, pegou fogo em 6 de janeiro após se chocar com um navio mercante chinês.

 
 -  O petroleiro iraniano  Sanchi  é visto em chamas no mar da costa leste da China neste sábado  13   Foto: China Daily/via Reuters
O petroleiro iraniano Sanchi é visto em chamas no mar da costa leste da China neste sábado 13 Foto: China Daily/via Reuters

A China recuperou neste sábado (13) a caixa preta e dois corpos de marinheiros do navio petroleiro iraniano que está em chamas há uma semana diante de seu litoral, indicou o ministério dos Transportes.

O navio-tanque "Sanchi", com 136.000 toneladas de petróleo iraniano, pegou fogo em 6 de janeiro depois de se chocar com um navio mercante chinês. O acidente aconteceu 300 km a leste da cidade chinesa de Xangai.

A bordo estavam 32 membros da tripulação - 30 iranianos e dois bengaleses. No total, três corpos foram recuperados até agora. O resto dos tripulantes continua desaparecidos.

Foto de quarta (10) mostra o navio de fornecimento chinês 'Shen Qian Hao' pulverizando espuma no petroleiro iraniano em chamas 'Sanchi', no mar da costa leste da China (Foto: Sede da 10a Guarda Costeira Regional/Divulgação via Reuters) Foto de quarta (10) mostra o navio de fornecimento chinês 'Shen Qian Hao' pulverizando espuma no petroleiro iraniano em chamas 'Sanchi', no mar da costa leste da China (Foto: Sede da 10a Guarda Costeira Regional/Divulgação via Reuters)

Foto de quarta (10) mostra o navio de fornecimento chinês 'Shen Qian Hao' pulverizando espuma no petroleiro iraniano em chamas 'Sanchi', no mar da costa leste da China (Foto: Sede da 10a Guarda Costeira Regional/Divulgação via Reuters)

Segundo a fonte, os novos corpos foram encontrados em um bote salvavidas.

"Depois de recuperar a caixa preta, os socorristas tentaram ter acesso à área inferior do barco, mas a temperatura era de 89 graus Celsius e não puderam entrar", assinala o comunicado do ministério.

No total, 13 navios participam nas operações de resgate.

O petrolero de bandeira panamenha se dirigia para a Coreia do Sul. Pertence à National Iranian Tanker Company (NITC), que administra a frota de navios petroleiros do Irã.

Um navio de resgate tenta apagar o fogo do petroleiro iraniano 'Sanchi' no mar da costa leste da China na sexta (12) (Foto: China Daily/via Reuters) Um navio de resgate tenta apagar o fogo do petroleiro iraniano 'Sanchi' no mar da costa leste da China na sexta (12) (Foto: China Daily/via Reuters)

Um navio de resgate tenta apagar o fogo do petroleiro iraniano 'Sanchi' no mar da costa leste da China na sexta (12) (Foto: China Daily/via Reuters)

 

 

 

PUBLICIDADE

Curiosidades

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE